publicidade

1250 Ruivacos-do-Oeste foram ontem libertados no Rio Sizandro, troço de Runa, numa ação da iniciativa da Quercus-ANCN, do Centro de Biociências (ISPA) e do Aquário Vasco da Gama.

O Ruivaco-do-Oeste (Achondrostoma occidentale) constitui uma espécie em perigo de extinção e autóctone dos rios que atravessam o Concelho de Torres Vedras: Alcabrichel e Sizandro.

A iniciativa de libertação destes 1250 ruivacos surge no âmbito do projeto “Conservação ex situ de organismos fluviais”, que decorre desde 2008 e visa reproduzir e manter populações ex situ de algumas das espécies de peixes de água doce mais ameaçadas no nosso país. Refira-se que, no âmbito deste projeto, se tem vindo a proceder à libertação de Ruivacos-do-Oeste no Rio Sizandro e Rio Alcabrichel, de forma alternada e, só no ano de 2015, foram libertados 2500 exemplares no Rio Alcabrichel (Ramalhal).

Os peixes libertados foram reproduzidos em cativeiro, no Posto Aquícola de Campelo (Figueiró dos Vinhos) e foram transportados na manhã de dia 19 de abril para Torres Vedras e nesta ação participaram o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, o presidente da União das Freguesias de Dois Portos e Runa, João Tomás, o presidente da Quercus, João Branco, a investigadora do Centro de Biociência do ISPA que descobriu a espécie, Carla Santos, e representantes do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas.

De salientar que o Município de Torres Vedras desenvolve um conjunto de atividades de acompanhamento de implementação de projetos de monitorização de linhas de água, como é exemplo o Projeto Rios, com grupos escolares.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.