publicidade

O Município de Torres Vedras celebrou o Dia da Liberdade esta segunda-feira, 25 de abril, com um programa de comemorações que se centrou, especialmente, na freguesia de São Pedro da Cadeira. O dia teve início com a sessão solene comemorativa do 48.º aniversário do 25 de Abril, que decorreu no Salão Paroquial de São Pedro da Cadeira.

A interpretação de Grândola Vila Morena pela cantora Joana Camões marcou a abertura da sessão. Seguiu-se a intervenção do presidente da Junta de Freguesia de São Pedro da Cadeira, António José Alves, e dos representantes dos partidos e movimentos de cidadãos com assento na Assembleia Municipal de Torres Vedras: Tatiana Nozes Pires, do PCP, Carlos Filipe, do Chega, Pedro Castelo, do CDS/PP, Marco Branco, do Aliança, Jorge Santos, do Unidos Por Torres Vedras – Movimento Cívico, Luís Carlos Lopes, do PSD, e Tomás Lourenço, do PS.

“O 25 de Abril de 1974 foi o dia do princípio, da felicidade irrepetível” afirmou a presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Laura Rodrigues. “Somos hoje livres e vivemos numa Democracia, mas não nos deixemos distrair. A Liberdade e as muitas liberdades conquistadas em Abril requerem de todos nós uma atitude constante de vigilância e cuidado” acrescentou.

Lembrando que “a pandemia e a guerra no limite do continente europeu aceleraram um processo de mudança na formulação da opinião pública e nas relações em comunidade”, Laura Rodrigues alertou para uma “polarização dos argumentos que transforma o diálogo em ‘monólogos simultâneos’, que transforma a conversa em grito, que isola e que divide.”

O presidente da Assembleia Municipal de Torres Vedras, José Correia, considerou que “celebrar Abril exige exercer direitos e deveres de cidadania”, defendendo que “a Assembleia Municipal tem também de ser um órgão dinamizador da participação de todos na nossa vida coletiva, como cidadãos responsáveis que somos.”

Na ocasião, José Correia saudou os autarcas que passaram pelo poder local democrático em Torres Vedras, reconhecendo “os milhares dos nossos concidadãos que nestes quase 50 anos de democracia tudo fizeram para que o nosso Concelho, a nossa terra e as nossas gentes conseguissem a melhor qualidade de vida possível desde o 25 de Abril”.

Cultura que celebra Liberdade

A sessão solene que celebrou a “Revolução dos Cravos” terminou com a leitura dos poemas Elefante de Abril, de Carlos Pinhão, e O Dia da Liberdade (25 de abril), de José Jorge Letria, por Santiago Antunes e Joana Gira, do Agrupamento de Escuteiros de São Pedro da Cadeira.

Seguiu-se um percurso e visita a pé ao Parque Verde Nossa Senhora de Nazaré, pontuado pela atuação do grupo de percussão Bruta Bombos, e um almoço aberto à população na Escola Básica de São Pedro da Cadeira. O início da tarde deste Dia da Liberdade também contou com a inauguração do Centro Interpretativo da Reserva Natural Local – Foz Azul, no antigo posto da Guarda Fiscal da Assenta.

As comemorações do 25 de Abril integraram, ainda, a inauguração de duas exposições na Paços – Galeria Municipal de Torres Vedras. Salada é a exposição coletiva de Mariana Gomes, Pedro Valdez Cardoso e Rui Horta Pereira, enquanto 48 anos de cartazes e outras inspirações do 25 de Abril é a mostra de cartazes, fotografias, panfletos e objetos do Arquivo Ephemera.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here