Abertas inscrições para crianças no Brincar de Rua em Torres Vedras
publicidade

Depois de encontrados seis Guardiões do Brincarem, o Brincar de Rua está à procura de crianças na cidade que queiram começar a brincar na rua.

Para se ser um Brincador, é necessária uma coisa essencial: vontade de brincar. Todas as semanas, no mesmo local, dia e hora, há um grupo de brincadores que se junta para brincar de forma livre e espontânea na rua onde vive, durante 2 horas, sem imposição de um plano de atividades ou imposições de um adulto. Os brincadores são as crianças de um Grupo Comunitário do Brincar que se reúnem para brincar na rua, em segurança. Aqui, cada criança tem espaço para brincar ao sabor da sua imaginação e criatividade: pode correr, saltar, construir casas para borboletas, transformar cartões em castelos ou foguetões, desenhar percursos com giz no chão ou simplesmente contemplar o espaço, a natureza ou as nuvens. Todas as brincadeiras são bem-vindas, menos as digitais.

Depois de encontrados 6 Guardiões do Brincar em Torres Vedras (voluntários que monitorizam e acompanham o grupo de crianças enquanto brincam), o Brincar de Rua está à procura de crianças na cidade que queiram começar a brincar na rua, já a partir do início do próximo ano letivo. Em Torres Vedras, o Grupo Comunitário do Brincar acontece todos os sábados, das 10h às 12h (local ainda a confirmar).  

O projeto, cofinanciado pelo POI SE, Portugal Inovação Social e UEFA Foundation for Children e que conta com o apoio do Município de Torres Vedras, surge como uma resposta ao panorama atual: 1 em cada 3 crianças em Portugal tem excesso de peso (com dados de sedentarismo alarmantes);  as crianças passam, em média, 2,5h a 4h por dia em frente a ecrãs; 70 % das crianças passa menos de 1 hora por dia ao ar livre; Baixo nível de competências motoras, pessoais e sociais – autonomia, resolução de conflitos, responsabilidade, empatia, entre outros -, determinantes para o desenvolvimento saudável de uma criança.

À PROCURA DE BRINCADORES. QUER INSCREVER UM?

Os Grupos Comunitários do Brincar – a metodologia que permite que as crianças possam brincar na rua, de forma livre, em segurança, são destinados a crianças entre os 4 e os 12 anos (idades meramente indicativas). 

 A sessão (GCB) tem de acontecer, no mínimo, na presença de 2 Guardiões do Brincar – sem limite do número de Guardiões por grupo. Para além desta medida e para que a única preocupação dos nossos brincadores (e pais) e Guardiões do brincar seja apenas desfrutar de horas de brincadeira, existem várias outras medidas de segurança que o programa contempla: Os voluntários que estão com as crianças passam por um processo de recrutamento (currículo, entrevista e entrega de registo criminal) e formação; A Zona do Brincar (local onde o grupo de Brincadores e Guardiões se reúne para brincar) é atentamente avaliada pela equipa do Brincar de Rua, em parceria com os Municípios; Existem algumas regras que os Brincadores têm de cumprir, como, por exemplo, não ultrapassar os limites da Zona do Brincar ou respeitar o apito dos Guardiões do Brincar. Em todas as sessões, existe o controlo de assiduidade e cada criança está identificada com um colete refletor e abrangida por um seguro de acidentes pessoais; Os Grupos são constantemente acompanhados e supervisionados por agentes da PSP local, garantindo que as crianças estão em segurança.

Inscrições até 22 setembro (para iniciar no próximo ano letivo)

Inscrições abertas até 22 de setembro. Cada inscrição de uma criança tem um custo de €40,00/ano letivo, destinado ao pagamento do seguro de acidentes pessoais e aquisição de materiais de brincadeira para o grupo. (Inscrição válida entre setembro 2019 e junho 2020).

A inscrição de crianças pode ser feita em https://forms.gle/pNAknWKm9unFnTm96 ou no site www.brincarderua.pt

A inscrição e participação de uma criança no programa só pode ser realizada pelos pais ou tutores legais da mesma (grupo limitado à inscrição de 15 crianças).

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here