Alunos torrienses venceram
publicidade

Além dos prémios aos alunos também foram entregues prémios ao “Município Mais Empreendedor” e “Município Mais Criativo” e à “Escola Mais Empreendedora” e “Escolas Mais Criativas”.

Foram conhecidos no dia 26 de maio no Fórum Romeira, em Alenquer, os vencedores do “Concurso de Empreendedorismo nas Escolas 2017/2018”, realizado no âmbito da candidatura da Promoção do Espírito Empresarial da Região Oeste, promovida pela Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCIM).

Neste concurso participaram 508 alunos das escolas da região Oeste, que apresentaram no total 146 projectos.

Na cerimónia de entrega dos prémios foram apresentados 19 projectos de alunos finalistas dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e ensino secundário e entregues os prémios e certificados de participação. Além dos prémios aos alunos também foram entregues prémios ao “Município Mais Empreendedor” e “Município Mais Criativo” e à “Escola Mais Empreendedora” e “Escolas Mais Criativas”.

A Escola Básica n.º 1 de Torres Vedras arrecadou o primeiro prémio do ensino básico com o projecto “V(ê) Torres”, o qual consiste num Robô Guia Turístico para conhecer a cidade de Torres Vedras a pé. Este robô circula autonomamente, interage com o público e fala seis línguas, tendo sido concebido no âmbito da actividade de enriquecimento curricular de Robótica, a qual é promovida pela Câmara Municipal em parceria com o Agrupamento de Escolas de S. Gonçalo, por meio do seu clube de Robótica.

Torres Vedras esteve ainda representado neste concurso no âmbito do ensino secundário pelo Externato de Penafirme que apresentou o projecto “Lit’ Hussein”. Trata-se da criação de uma marca de vestuário com características inovadoras e específicas, de modo a fornecer ao consumidor o melhor conforto e uma maior utilidade possíveis. Um dos principais projectos do “Lit’ Hussein” será um casaco multifunções e produtos de vestuário unissexual.

Os projectos foram avaliados e valorizados tendo em conta os critérios de: inovação da ideia de negócio (criatividade e originalidade); viabilidade da ideia de negócio (possibilidade de concretização da ideia); estruturação do formulário (Plano de Negócios); trabalho de campo (recolha e pesquisa); e empenho dos alunos. Esses critérios incluíram ainda contactos com empresas, manuseamento de fontes de informação secundárias e a realização de maquetes ou protótipos.

A Escola Básica n.º 1 de Torres Vedras com o projecto “V(ê) Torres” irá representar a OesteCim no 5.º Concurso Regional de Ideias de Negócio nas Escolas da Região Centro, que decorre no próximo dia 7 de Junho na Covilhã.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here