publicidade

O antigo futebolista João Tomás foi hoje apresentado como novo diretor desportivo do Torreense, clube que vai disputar a II Liga, afirmando tratar-se de um desafio que “encaixa” na sua filosofia enquanto dirigente.

“O que me fez aceitar o desafio foi o projeto e as pessoas que o lideram, mas, acima de tudo, a honestidade e frontalidade com que me foram apresentadas todas as perspetivas que o clube tem”, disse o antigo presidente da SAD do Trofense, em conferência de imprensa, mostrando-se orgulhoso por “representar um projeto de um clube centenário”.

João Tomás anunciou recentemente a saída da presidência da SAD do Trofense, clube em que esteve nas duas últimas temporadas – a primeira das quais como diretor desportivo -, e já depois de se ter iniciado no dirigismo desportivo, em 2016, desempenhando o cargo de diretor desportivo do Famalicão.

Sobre as perspetivas para o futuro do emblema de Torres Vedras, o antigo internacional português revelou que a intenção passa por ajudar o clube a aproveitar “tudo aquilo que de bom tem sido feito, algo que, seguramente, vai servir para alavancar a nova etapa no futebol profissional”.

O dirigente, natural de Oliveira do Bairro, destacou a importância de construir uma equipa forte, assente “numa estrutura boa, com os diferentes departamentos com um nível de competência alta e uma capacidade de aprendizagem forte”, para que, “na hora de decidir”, a decisão seja a mais acertada.

Na base dessa mesma estrutura está “grande parte” dos jogadores que ajudaram o clube a subir à II Liga e a conquistar a Liga 3 na última temporada – sendo que às 13 renovações já anunciadas há ainda a juntar os três reforços garantidos (Vágner, Reko e João Oliveira).

Também presente na conferência de imprensa, o diretor geral da SAD do Torreense, Bruno Vitorino, justificou a escolha com o facto de João Tomás ser uma pessoa que “se enquadra com aquilo que o Torreense quer, com a linha estratégica delineada pela SAD”.

Ainda de acordo com Bruno Vitorino, que recordou uma temporada 2021/22 “muito feliz”, o clube vive agora uma outra realidade, razão pela qual são necessárias “pessoas com experiência, e com know-how dentro daquilo que é o futebol profissional em Portugal”.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here