António Costa acompanhou limpeza de terrenos em Torres Vedras
publicidade

ANTÓNIO COSTA ACOMPANHA LIMPEZA DE TERRENOS EM TORRES VEDRAS

António Costa visitou os trabalhos de limpeza das Faixas de Gestão de Combustível que decorrem no concelho de Torres Vedras. O primeiro-Ministro esteve, este sábado, na Estrada Nacional 361 – 1, junto à localidade de Campelos, num dia em que também esteve de visita a Loulé e a Portalegre.

A visita, organizada pelas Infraestruturas de Portugal, contou ainda com a presença de Luís Capoulas Santos, ministro da Agricultura, Guilherme W. d’Oliveira Martins, secretário de Estado das Infraestruturas, Ana Abrunhosa, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro – CCDRC, assim como de Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, José Augusto Carvalho, presidente da Assembleia Municipal de Torres Vedras, vereadores e presidentes de junta do concelho de Torres Vedras.

António Laranjo, presidente das Infraestruturas de Portugal, sublinhou que aquela instituição tem a seu cargo 14.000 km de estrada, dos quais 6.400 correspondem a Faixas de Gestão de Combustível. Ao ser questionado por António Costa sobre a área a ser intervencionada e os prazos a cumprir, António Laranjo falou nos meses de abril e maio para proceder aos trabalhos em todo o território nacional.

Neste contexto, Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, sublinhou a importância do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios. “Estamos mobilizados para esse desígnio” afirmou o autarca, referindo-se à luta contra os incêndios e garantindo: “vamos alcançar os nossos objetivos.”

António Costa sublinhou que “é fundamental poder manter este trabalho”, que caracterizou como “extraordinário” e que crê “nunca ter sido feito” desta forma a nível nacional. O tempo é de prevenção, sublinhou o primeiro-Ministro, lembrado que quanto mais longe se for neste momento, menor o risco de incêndio no futuro. À ação de autarquias, concessionários, proprietários e outras instituições, juntam-se ainda 1600 elementos das Forças Armadas, numa “luta” que António Costa reconhece ser “contra o relógio”, clarificando que o trabalho de limpeza de terrenos decorrerá até 31 de maio.

O Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal de Torres Vedras, os Bombeiros Voluntários de Torres Vedras e o Núcleo de Proteção Ambiental da GNR promoveram sessões de esclarecimento em todas as freguesias do concelho, de forma a esclarecer e sensibilizar a população para a obrigação de limpeza de terrenos florestais.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here