publicidade

A noite de ontem contou com casa cheia na Associação de Educação Física e Desportiva de Torres Vedras. A festa de encerramento de temporada juntou os alunos das mais diversas modalidades e escalões, que apresentaram, no histórico ringue, aquilo que de melhor sabem fazer perante centenas de torrienses. “Foi uma noite especial, uma noite de emoções” confessa Sérgio Galvão, Presidente da associação, que lembra que algumas das modalidades “nem se praticam neste pavilhão mas fizeram questão de estar presentes para dar o sinal de que a Física está a crescer.”

“Foi a demonstração daquilo que é a Física e da sua força” acrescenta o homem que dá a cara pela direcção da associação que já tem 91 anos de existência. Sérgio Galvão fala de uma “fase em que a Física já está equilibrada e precisa de se expandir.” E para isso, não tem dúvidas de que “tem de contar com a colaboração não só da direcção, mas também de todos os jogadores, atletas, pais e encarregados de educação, que têm feito um trabalho notável.”

Aos dias de hoje, a marca de 9000 sócios está cada vez mais próxima, algo que orgulha quem está à frente da instituição. “As pessoas voltaram a acreditar na Física. Temos muitas modalidades e estão todas a trabalhar para o mesmo objectivo. Quando assim é, torna-se tudo muito mais fácil” conclui, acrescentando. “Hoje notou-se que muita gente tem a camisola da Física vestida e tem um orgulho enorme em ter as insígnias mens sana in corpore sano [mente sã em corpo são], que é uma expressão de que gosto muito.”

“As pessoas voltaram a acreditar na Física” diz Sérgio Galvão em noite de encerramento de temporada
A festa de encerramento de temporada juntou os alunos das mais diversas modalidades e escalões, que apresentaram aquilo que de melhor sabem fazer.

Temporada de recuperação

Terminada a época desportiva, fazem-se as contas e analisam-se os resultados. O destaque vai para os seniores masculinos de basquetebol, que conquistaram a subida à Proliga. A temporada fica ainda marcada pela descida da equipa sénior de hóquei em patins à segunda divisão. “Para nós o que é mais importante é que quem vista a camisola da Física a represente bem e a dignifique. E isso aconteceu” remata Sérgio Galvão. Por isso mesmo, “o balanço foi positivo, acima de tudo porque nós, direcção, estamos muito virados para a recuperação da Física” acrescenta.

“Temos mais pessoas a frequentar a Física, mais pessoas inscritas nas modalidades, mais sócios, e tudo isso dá-nos alento para continuar a crescer.” Depois de um ano marcado pelo crescimento, o desejo é de que “esse crescimento não pare no próximo ano.” E para isso, parece que a linha de trabalho já está definida: manter a prata da casa e enriquecê-la com todos os reforços. “Espero que todos os que fazem parte desta família continuem e que tragam muito mais gente para este seio. A Física foi feita para as pessoas se servirem dela, no bom sentido, como é óbvio. Espero que no próximo ano a família possa crescer muito.”

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.