publicidade

O memorando de entendimento que estabelece os termos de cooperação para a dinamização do aspirante Geoparque do Oeste, bem como a estrutura de gestão do mesmo e a sua candidatura a Geoparque Mundial da UNESCO, foi assinado no dia 27 de maio, no Edifício dos Paços do Concelho da Lourinhã.

Assinaram o documento os presidentes das câmaras municipais envolvidas no projeto (Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Peniche e Torres Vedras), o qual pretende ser um agregador da identidade dos territórios envolvidos no mesmo.

De referir a propósito da assinatura do mencionado memorando que os geoparques mundiais da UNESCO são áreas com património geológico de relevância internacional cuja conservação é essencial para garantir o progresso das geociências e o conhecimento sobre a origem e evolução da biodiversidade. A atribuição desta designação estimula a criação de iniciativas inovadoras a nível local, de novos postos de trabalho e de cursos de formação de alta qualidade, enquanto novas fontes de receita são geradas através do geoturismo e os recursos geológicos são protegidos.

Refira-se que a candidatura oestina a Geoparque Mundial da UNESCO tem como principal base geológica o período Jurássico, sendo que na área de abrangência da mesma já foram descobertos fósseis e afloramentos que dão corpo a mais de 70 geossítios já levantados.

Recorde-se que para desenvolver a candidatura do Aspiring Geoparque Oeste a Geoparque Mundial da UNESCO foi criada em 2018 a Associação Geoparque Oeste – AGEO, à qual estão agregadas as referidas câmaras municipais, bem como outras entidades e particulares.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here