Atribuição de
publicidade

O ‘Sê-lo Verde’ este ano é alargado a mais festivais, alguns de cariz mais regional e tradicional.

Não é a primeira vez que é atribuído ao Festival Internacional de Desportos de Ondas o “sê-lo verde”. Mais uma vez, o festival volta a afirmar as suas preocupações ambientais.

O contrato foi assinado esta quinta-feira entre o Município de Torres Vedras e o Ministério do Ambiente, a par de 29 outros promotores.

O “Sê-lo Verde” apoia eventos sustentáveis a partir de cinco mil participantes mas este ano é alargado a mais festivais, alguns de cariz mais regional e tradicional.

Segundo o jornal Observador, além do Festival Ocean Spirit para foram apoiados Boom Festival (Idanha a Nova), Meo Marés Vivas (Vila Nova de Gaia), Rock in Rio Lisboa 2018, de Arte, Cultura e Ecologia – Fora do Tempo, do Bacalhau (Ílhavo), Queima das Fitas do Porto, a festa do Chicharro (S. Miguel, nos Açores), Expo Bairrada (Oliveira do Bairro), Festas da Madalena, entre outros.

O Programa “Sê-lo Verde” conta este ano com uma dotação de 600 mil euros, mais 100 mil que na última edição, para o financiamento de medidas nas áreas de recursos, energia, emissões e educação. O objectivo é incentivar a adopção de práticas inovadoras e com impacto ambiental, social e económico nos grandes eventos de massas.

Esta é uma iniciativa do Ministério do Ambiente a que se podiam candidatar festivais com uma duração superior a um dia, e que decorrem entre 1 de maio e 30 de Setembro deste ano.

Créditos de imagem: Câmara Municipal de Torres Vedras

 

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here