Autarquia quer aumentar oferta hoteleira em Torres Vedras
publicidade

Estão em vista novos projetos que vão criar mais 450 camas em Torres Vedras.

Atualmente o concelho de Torres Vedras possui um total de 3.550 camas, entre oferta hoteleira e alojamento local, existindo apenas um hotel com capacidade para 89 utentes, com uma classificação de três estrelas.

Na terça-feria, dia 17 de setembro, na Reunião Pública do Executivo da Câmara Municipal de Torres Vedras, foi aprovada a criação de um grupo de trabalho para a elaboração de um estudo sobre a atual oferta turística no concelho, com especial enfoque na oferta da cidade e para a elaboração de um Programa Estratégico de Oferta Hoteleira, que deverá estar concluído até ao final deste ano.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, existem dois projetos em fase de licenciamento para a criação de duas unidades hoteleiras: uma junto ao Chafariz dos Canos, com capacidade para 18 camas; o outro fica perto do Parque Santiago, nas instalações de uma antiga mercearia, com capacidade para 20 camas.

Mas, segundo avança o Jornal Badaladas, existem mais projetos a serem estudados pela autarquia:

  • Um projeto para concessão/arrendamento dos antigos depósitos do Instituto da Vinha e do Vinho, transformando os oito silos num Hotel Design ligado ao vinho (possivelmente com capacidade para 48 camas)
  • A autarquia será a nova proprietária do edifício Fonte Nova, conhecido pelos seus serviços termais, desativado há alguns anos, e assim que a escritura esteja ultimada, aquele espaços dará lugar a um Hotel Boutique, com capacidade para 10/12 quartos. Estas duas propostas vão estar ligadas há temática do vinho.
  • A Câmara Municipal está a negociar com a Infra-Estruturas de Portugal melhorias para o antigo bairro da CP, junto ao Mercado Municipal. Ao que tudo indica o bairro dará lugar a um hotel com 140 camas com um centro de congressos associado.
  • Carlos Bernardes realçou ainda as propostas de Entidades Privadas: um hotel junto à rotunda do Choupal, no terreno onde hoje está criado um parque de estacionamento de apoio ao restaurante Páteo do Faustino, com previsão de 90 quartos; outro entre o Arena Shopping e o Leroy Merlin, com capacidade para 40 quartos.

“Vamos ter uma oferta diferenciadora para a cidade. Com estes novos projetos serão mais 450 camas. Só conseguimos criar produto turístico com alojamento”, afirmou Carlos Bernardes ao Badaladas. O autarca revelou ainda que gostaria de chegar a 2022 e ter essa oferta na cidade.

publicidade

1 COMENTÁRIO

  1. Parece que ficaram de fora algumas unidades hoteleiras existentes. Assim a correr lembro-me de Porto Novo (3 unidades sendo uma inesquecível), Areias, Noah e Hotel de Santa Cruz, Hotel de Torres Vedras (será este o mencionado?) e Campo Real. Haverá mais?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here