publicidade

A nova exposição de longa duração da Azenha de Santa Cruz foi inaugurada no dia 16 de julho. Intitulada “A Azenha na vida de Santa Cruz”, a exposição apresenta a história do edifício e como este evoluiu na sua função até ao século XXI.

Na inauguração, a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Torres Vedras, Ana Umbelino, referiu que a renovação dos conteúdos da exposição de longa duração teve como principal propósito mostrar de forma mais evidente a relação entre a Azenha e a história de Santa Cruz. Paralelamente, foi criada uma nova brochura que resume o conteúdo da exposição e dá destaque a dois novos conteúdos, um deles relacionado com as tarefas do moleiro e outro com o ciclo do pão.

Na ocasião, a vereadora da Cultura recordou alguns marcos cronológicos da história mais recente do edifício. Em 1997, a Azenha de Santa Cruz foi classificada como imóvel de interesse público e dois anos mais tarde, em 1999, foi adquirida pela Câmara Municipal de Torres Vedras. Seguiu-se um processo de estudo e investigação, que culminou na reabilitação do edifício e no restauro do engenho. Em 2009, o espaço foi devolvido à comunidade, concentrando algumas valências: posto de informação turística, espaço de leitura e acesso à internet e centro de interpretação. Mais recentemente, a Azenha passou, também, a acolher a exposição “Santa Cruz – Passeio dos Poetas”, que visa dar a conhecer a relação dos poetas Antero de Quental, João de Barros e Kazuo Dan com Santa Cruz, bem como dar visibilidade às suas obras.

asda

A inauguração contou, ainda, com as intervenções de Ezequiel Duarte, da Câmara Municipal de Torres Vedras, que partilhou algumas curiosidades sobre a Azenha de Santa Cruz e sobre o património molinológico do Concelho, e de Mónica Franco, também da Câmara Municipal, que deu a conhecer as atividades do serviço educativo associadas à Azenha de Santa Cruz, nomeadamente “Moinhos e moídos”, “Entre azenhas e moinhos”, “Tocar nos moinhos” e “Vamos a banhos”.

A Azenha de Santa Cruz apresenta, também, uma nova exposição exterior sobre Santa Cruz nos anos 20. Esta exposição retrata os “loucos anos 20” do século XX em Portugal e na Europa do pós I Guerra Mundial. A crescente afluência populacional e a construção de habitações impulsionou o crescimento urbano e com ele o crescimento da atividade balnear em Santa Cruz, com novos hábitos e atividades socioculturais.

A Azenha de Santa Cruz funciona todos os dias, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

publicidade

Artigo anteriorEurosurf Junior: quando 14 países falam na mesma língua
Próximo artigoCentro de Artes e Criatividade apresenta fins de tarde musicais durante o verão
Redação
O TORRES VEDRAS WEB é um website de informação, notícias e recursos sobre a cidade, concelho de Torres Vedras e da atualidade em geral. A tua cidade online!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui