publicidade

A “magia” e a criatividade do cinema de animação voltaram a passar por Torres Vedras com a realização da sexta edição do festival internacional Bang Awards.

A iniciativa decorreu nos passados dias 26 e 27 de agosto, tendo tido como ponto central o Parque do Choupal, no qual foram instalados quatro ecrãs em que se exibiram filmes nomeados (no ecrã Choices), filmes que estiveram em competição (nos ecrãs Paz e dos Sonhadores) e cinema infantil e familiar (no ecrã Mundo Mágico). Já na Ermida de Nossa Senhora do Ameal foram exibidos filmes vencedores das edições anteriores do Bang Awards (no ecrã Capelinha), tendo ainda no Centro de Artes e Criatividade sido projetados filmes elaborados por alunos universitários (no ecrã Futuro). De sublinhar a considerável adesão de público, com milhares de pessoas a deslocaram-se ao parque torriense do Choupal no passado fim de semana para assistir a cinema de animação gratuito ao ar livre em contexto noturno.  

“Choices – Escolhas” foi o tema inspirador da edição deste ano do Bang Awards, sendo que na respetiva competição concorreram mais de 300 filmes da autoria de realizadores de mais de 80 países (como Portugal, França, Espanha, Irão, Taiwan, China, Estados Unidos da América e Brasil). De realçar que foram registadas cerca de 800 mil visualizações de filmes concorrentes na iniciativa na plataforma online do Bang Awards.

A cerimónia de entrega de prémios aconteceu na noite do dia 27 de agosto, no Parque do Choupal, tendo na ocasião sido atribuído: o Grande Prémio a Les Larmes de la Seine (França), da autoria de Yanis Belaid, Eliott Benard, Nicolas Mayeur, Etienne Moulin, Hadrien Pinot, Lisa Vicente, Philippine Singer e Alice Letailleur; o prémio relativo ao melhor argumento a Saindo com Estranhos da Internet (Brasil), da autoria de Eduardo Wahrhaftig; o prémio relativo à melhor banda sonora a Girl in the Water (Taiwan), da autoria de Shi-Rou Huang; o prémio relativo ao melhor filme universitário a Fall of the Ibis King (Estónia), da autoria de Mikai Geronimo e Josh O’Caoimh; o prémio relativo ao melhor filme online a Spoon (França), da autoria de Arthur Chays; e o prémio relativo ao filme mais votado pelo público a Chiara (Brasil), da autoria Patricia Lume e Jorge Sousa.

Para as referidas categorias foram também atribuídas menções honrosas, mais concretamente aos filmes: Suspensão (Portugal), da autoria de Luís Soares (categoria Grande Prémio); Les Larmes de la Seine (categoria relativa ao melhor argumento); Depths of Night (China), da autoria de Step C. (categoria relativa à melhor banda sonora); Pobre António (Espanha), da autoria de Mariana Guerreiro Ferreira e Eudald Rojas Lluís, e Sorry for your Loss (África do Sul), da autoria de Nicholas Mortlock, Kate Munro, Caleb Billings, Kian Spreeth, Ryan Du Plessis, Taryn Jordan, Kirsten Lewis e Ethan Pitt (categoria relativa ao melhor filme universitário); Brace for Rain (Taiwan), da autoria de Yung Hsin Hsu, e Winter Memories (Irão), da autoria de Zahra Kababian e Amir Mahdi Safdar (categoria relativa ao melhor filme online); e Nata desta Vida (Portugal), da autoria de Cláudia Gomes e Ricardo Soares, e Eu nunca contei a ninguém (Brasil), da autoria de Douglas Duan e Gabriela Melo (categoria relativa ao filme mais votado pelo público).

De mencionar também desta sexta edição do Bang Awards: as performances Floresta Encantada, proporcionadas no Parque do Choupal; a projeção em movimento realizada entre o Edifício dos Paços do Concelho de Torres Vedras e o Centro de Artes e Criatividade (passando pela Praça Dr. Alberto Avelino e pelo Parque do Choupal) pela Bang Bike; as intervenções artísticas em vídeo mapping levadas a cabo pelo artista Matthew Watkins na Ermida de Nossa Senhora do Ameal; a conversa com realizadores (de filmes que estiveram este ano em competição no festival) que teve lugar na sala Bang Venue; o workshop “Como fazer animação em tempo real”, orientado também por Matthew Watkins, neste último espaço; a apresentação do teatro infantil animado Nas Asas da Borboleta, igualmente na sala Bang Venue; e a festa de encerramento realizada no Bang Venue, que foi animada pelos portugueses Vaarwell e Xinobi.

“Hope – Esperança” será o tema da próxima edição do Bang Awards.

A 6.ª edição do Bang Awards – Festival Internacional de Cinema de Animação foi promovida pela Câmara Municipal de Torres Vedras, organizada pela Nau Identidade e produzida pela Slingshot, tendo contado com o apoio da A3 Artes Gráficas, da rádio On Fm, da Kontraproduções, do restaurante Átrio, do restaurante Manadinhas, da Hipnose e da garrafeira Venceslau.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here