fisica belenenses basquetebol
publicidade

Jogo do dia 28/01/2017 às 17:00, no Pavilhão Dr. José Maria Antunes em Torres Vedras                                                            

Arbitros : Paulo Pereira e Joana Pessoa

FÍSICA “A”                         76                                 

Carlos Dias 21; Miguel Salvador 0; Nuno Monteiro 12; Miguel Sousa 0; Frederico Tavares 7; Pedro Bagio 20; João Raposo 0; Tiago Filipe 0; Ricardo Robalo 11; Gonçalo Silva 2; Tiago Carvalho 3; José Maria Saccás 0.

BELENENSES                      78                                                       

Carlos Dias 12; José Torres 4; André Miguens 18; Carlos Francisco 7; Carlos Rodrigues 0; Jorge Afonso 5; Ricardo Rosa 13; Filipe Machado 4; Aylton Medeiros 9; João Lozano 0; Hugo Aurélio 6.

Ao intervalo 37 – 47. Parciais 18 – 19, 18 – 28, 21 – 18, 18 – 13.

A Física “A” após a derrota nos Açores, no Sábado passado, recebeu a equipa do Belenenses, que na primeira fase do Campeonato da Proliga a equipa Torriense tinha vencido os dois jogos por 72 – 65 em Torres Vedras e 72 – 74 em Lisboa. Nesta fase era muito importante vencer, o que não aconteceu. As partidas com o Belenenses foram sempre equilibradas, e desta vez a sorte sorriu aos Lisboetas.

A Física perdeu os 1º e 2º periodos por 18-19 e 18-28, respectivamente. Ao intervalo as duas formações saíram para os balneários com a equipa visitante na frente do marcador por 37 – 47.

Romero Júnior tentou corrigir as movimentações da sua equipa e assim conseguiram vencer os 3º e 4ºs períodos, por 21 – 18 e 18 – 13, o que não foi suficiente. Foi um jogo bastante equilibrado e apesar da equipa visitante durante toda a partida estar sempre na frente do marcador, os Torrienses andavam sempre próximos. Infelizmente nesta fase Miguel Salvador desapareceu do jogo, e o ponto forte da equida da Física, os lançamentos exteriores, desapareceram.

Só foram marcados 5 em 26 tentativas, ao contrario da equipa visitante conseguiu concretizar 11 em 24  triplos. O que foi decisivo nas contas finais do encontro. A 24 segundos do final do encontro, a partida estava empatada  76 – 76. A equipa do Belenenses estava com posse da bola e ganhou uma falta para 2 lançamentos livre, dos quais concretizou apenas 1, 76 – 77. Imediatamente Romero Júnior pede desconto de tempo, assim a Física tinha 12 segundos para marcar ou ganhar uma falta para lance livre, visto que as duas formações tinham atingido as 5 faltas de equipa cada.

Gonçalo Silva coloca a bola em Frederico Tavares, ele decide mal, e não vai para o cesto, tentanto marcar 2 pontos ou ganhar a falta, mas passa para fora onde estava Ricardo Robalo que tenta lançar mas falha. Na reposição da bola por parte do Belenenses e enquanto faltavam 4 segundos, Frederico Tavares faz falta para 2 lançamentos, dos quais consegue concretizar apenas 1, 76 – 78. Assim sobrou 1 segundo, insuficiente para um ataque por parte da Física, terminando a partida com 76 – 78 a favor da equipa de Belém. Com a segunda derrota Física é obrigada vencer em Guifões, e Romero Júnior, tem a tarefa difícil de levantar o animo aos seus atletas e tentar que eles acreditem que não está nada perdido, e só tem que vencer os restantes jogos. Basta regressar o Miguel Salvador como estava na 1ª fase do Campeonato, lutador e contribuindo em média com cerca de 10 pontos por partida. Assim como retomar a equipa o seu ponto forte, o jogo exterior.

 

Com esta derrota , Física “A” fica no 7º lugar do Campeonato da Proliga, 2ª Fase Grupo B.Entretanto no próximo Domingo, 5 de Fevereiro, desloca-se em Matosinhos para defrontar no Pavilhão Municipal dos Guifões a equipa local, às 16:00.

             Resultados da 2ª jornada : 

Casino Ginásio – AD Sanjoanense               64 – 59

Academia do Lumiar – Guifões SC               71 – 80

Aliança Sangalhos – Angra Basket               73 – 81

 

Classificação 2ª fase Grupo B 2ª jornada da Proliga : 

                                                                  J           V          D           P

  1. Casino Ginásio                           2          2          0          4        
  2. Angra Basket                              2          2          0          4       
  3. Belenenses                                  2          2          0          4     
  4. Aliança Sangalhos                    2          1          1           3
  5. Guifões SC                                   2          1          1           3                 
  6. AD Sanjoanense                        2          0          2          2                         
  7. Física “A”                                     2          0          2          2       
  8. Academia do Lumiar               2          0          2          2   
publicidade

Artigo anteriorEduardo Silva campeão nacional pista
Próximo artigoFábio Pereira moderado no arranque do Nacional de Enduro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui