publicidade

A Câmara Municipal de Torres Vedras vai proporcionar durante este verão um conjunto de visitas guiadas gratuitas a património da cidade de Torres Vedras e da zona periférica à mesma:

10/7 | 10h00 | Arte e História | Local de concentração: Posto de Turismo de Torres Vedras – Praça da República

Venha conhecer o centro histórico da cidade onde vive, trabalha ou apenas visita. Ruas e praças por onde passa todos os dias, fachadas para as quais nunca ergue o olhar.

Descubra os pequenos tesouros de arte portuguesa na azulejaria, na pintura, na arquitetura ou na talha dourada. Conheça ou relembre outros tempos e outros gostos. Fácil de calcorrear com calçado confortável.

Percurso: Praça 25 de Abril, Igreja e claustro de Nossa Senhora da Graça; Ruas medievais; Igreja de S. Pedro; Porta da Corredoura; Chafariz dos Canos; Praça do Município; e Igreja da Misericórdia.

18/7 | 10h00 | Cidade Judaico-Cristã | Local de concentração: Posto de Turismo de Torres Vedras – Praça da República

Tal como o resto do que é hoje o território nacional, Torres Vedras conheceu ocupação de outras culturas e religiões. A presença da comunidade judaica é mesmo anterior à fundação da nacionalidade.

A propósito, lembra-se como e porque nasceu Portugal? Terá ocasião de conhecer o papel da comunidade judaica na história social da Cidade.

Percurso: Passagem pela Igreja de Santiago; Ruas da antiga judiaria; Centro de Interpretação da Comunidade Judaica; Castelo e Igreja de Santa Maria do Castelo; Praça do Município. Regresso pelo Largo de S. Pedro.

25/7 | 10h00 | Castro do Zambujal – Um povoado com 5000 anos | Local de concentração: Castro do Zambujal

O Castro do Zambujal é um povoado fortificado da Idade do Cobre, localizado a cerca de três quilómetros para sudoeste da cidade de Torres Vedras. Foi descoberto em 1932 por Leonel Trindade, tendo sido objeto de escavações arqueológicas sistemáticas, desde 1964, por parte do Instituto Arqueológico Alemão.

7/8 | 10h00 | Arte e História | Local de concentração: Posto de Turismo de Torres Vedras – Praça da República

14/8 | 21h00 | Visita noturna ao Castelo de Torres Vedras | Local de concentração: Castelo de Torres Vedras

“Este lugar de Torres Vedras é uma fortaleza assentada em cima duma formação mota, a qual a natureza criou em tão ordenada igualdade como se a não fosse feita, artificialmente; a vila com a sua cerca a redor do monte, e na maior alteza dele está o castelo.” (Fernão Lopes. Crónica de D. João I).

Nota:Obrigatório o uso de lanterna de mão.

22/8 | 10h00 | Cidade Judaico-Cristã | Local de concentração: Posto de Turismo de Torres Vedras – Praça da República

4/9 | 10h00 | Roteiro da Guerra Peninsular | Posto de Turismo de Torres Vedras – Praça da República

A Guerra Peninsular teve um impacto determinante não apenas nas duas nações ibéricas, mas também na Europa do início do século XIX.

Percurso: Edifício Corte Ideal (Quartel General de J. A. Junot); Igreja e Convento de Nossa Senhora da Graça; Largo Wellington; Praça do Município; e Castelo de Torres Vedras.

5/9 | 10h00 | Torres Vedras na primeira linha | Forte de S. Vicente

A norte da capital, entre o Tejo e o Atlântico, foram construídas as famosas Linhas de Torres, um sistema defensivo que veio afirmar-se como um dos marcos da arquitetura e estratégia militar da história europeia.

Conheça uma das obras militares mais importantes e de maior dimensão de todo o sistema defensivo, o Forte de São Vicente, e conheça um pouco mais da nossa história visitando o Centro de Interpretação das Linhas de Torres (CILT).

Marcações

Marcação prévia obrigatória para um dos seguintes contatos, até às 17h30 do dia anterior à visita:

Número máximo de participantes por visita: 10 pessoas

No ato de inscrição, deverá ser facultado o nome completo de cada participante, data de nascimento e respetivo contato telefónico.


Desistências

As desistências deverão ser comunicadas no mínimo com 24 horas de antecedência.


Obrigações

  • Obrigatoriedade do uso de máscara ou viseira;
  • Obrigatoriedade de distanciamento físico;  
  • Obrigatoriedade de medidas de higienização das mãos e etiqueta respiratória.

Recomendações

  • Calçado cómodo;
  • Roupa adequada à época e às condições atmosféricas.

Idiomas falados:

Português e Inglês ou, em alternativa, Português e Francês, no caso de só existirem participantes internacionais em língua francesa.

As visitas serão guiadas por um Guia-Intérprete da AGIC – Associação Portuguesa dos Guias-Intérpretes e Correios de Turismo.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here