CARNAVAL DE TORRES VEDRAS 2018

CARNAVAL DE TORRES VEDRAS CADA VEZ MAIS SUSTENTÁVEL

 O Carnaval de Torres Vedras viu, mais uma vez, vincada a sua componente ambiental. A edição deste ano, que se assumiu como um Eco Evento, deu origem a 9604 kg de embalagens de plástico e 2080 kg de vidro que foram encaminhados para a reciclagem. Os números representam um aumento de 1400 kg de embalagens de plástico e 1880 kg de vidro relativamente ao que foi recolhido no ano passado.

A dinamização do Carnaval de Torres Vedras como Eco Evento integra-se na iniciativa da Valorsul em que os municípios organizadores de eventos assumem o compromisso de reduzir o impacto ambiental dos mesmos e promovem uma adequada gestão de resíduos.

Além do apoio recebido pelo Município nessa gestão e no processo de sensibilização feito junto dos seus produtores, a Associação de Socorros da Freguesia da Carvoeira – Comissão Organizadora das Atividades das Instituições Particulares de Solidariedade Social recebeu cerca de 2587 euros, uma contrapartida financeira que resulta da entrega de embalagens de plástico e de vidro feita pelo Município à Valorsul.

A preocupação com a sustentabilidade ambiental do Carnaval de Torres Vedras é constante, e ficou este ano bem patente através do tema que lhe deu o mote. “Mares e Oceanos” foi, por si só, uma forma de alertar para a necessidade de preservação ambiental e para o grave problema de poluição que afeta os oceanos do nosso planeta.

Foi também nesse sentido que, durante as comemorações carnavalescas, a organização disponibilizou um EcoCopo, que podia ser adquirido pelos foliões em vários pontos da cidade. Este copo de material resistente podia ser reutilizado – possuindo uma fita para transportar ao peito -, evitando-se, consequentemente, a utilização dos copos de plástico comuns.

Sublinhe-se que todos os resíduos resultantes da limpeza do recinto do Carnaval (perímetro de corso, ruas e praças) foram reencaminhados para a reciclagem. Um trabalho que decorreu paralelamente aos festejos, com equipas de limpeza permanentemente nas ruas, para limpar uma cidade que, durante os 5 dias de festa, recebeu cerca de 400 mil pessoas.

Tal como aconteceu ao longo das comemorações, ao final da tarde de terça-feira as vassouras deram origem a incontáveis sacos cheios de serpentinas, confetes e outros resíduos, os contentores de separação de resíduos foram esvaziados, os camiões de limpeza e de recolha do lixo percorriam um recinto ainda cortado à circulação automóvel e as equipas de limpeza continuavam de mangas arregaçadas, tudo para que fosse garantido o regresso da cidade ao seu normal funcionamento o mais rapidamente possível.

Porque enquanto os foliões se divertem naquele que é o Carnaval “mais português de Portugal”, há quem trabalhe afincadamente para garantir que a cidade continua a ostentar um Carnaval cada vez mais sustentável.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here