publicidade

O Rei do Carnaval de Torres Vedras fez o seu caminho, desde a Praça da República até ao Tribunal da cidade, seguido por milhares de pessoas que choraram a sua partida. Carpideiras ou simples foliões (e ainda encontrámos uma matrafona) seguiram, de vela a arder, Sua Alteza e assistiram fielmente ao seu julgamento.

Em frente ao Tribunal da cidade estava tudo pronto. A Morte e um Terrorista foram as testemunhas que tiveram coragem de aparecer. Não faltaram referências ao Choupal, ao tão esperado Centro de Artes do Carnaval, a Cami e a Cabé – o anterior e o actual Presidente da Câmara. Quanto às piscinas municipais… Bom, essas também não podiam faltar!

Carnaval de Torres Vedras termina com milhares de pessoas no Enterro do Entrudo

Neste momento de encerramento do Carnaval mais português de Portugal também não podia faltar uma deixa sobre o Chico da Bola. Os torrienses acreditaram e sentiram o que lhes disseram esta noite, tantos anos marcada pelo trabalho do Chico. “Guardem o nosso Carnaval no coração, e não se esqueçam de mim!”

Ouvidas as testemunhas, coube ao Rei dizer algo. O seu último discurso ficou marcado pelas palavras proferidas à Rainha que, ao fim de 10 anos, cumpriu o seu último reinado. Agora, como o disse o Rei antes de ser queimado, cabe à Real Confraria do Carnaval decidir sobre a pomposa moça que o irá acompanhar no próximo ano.

Carnaval de Torres Vedras termina com milhares de pessoas no Enterro do Entrudo

O boneco ardeu – e se ardeu! – e o tradicional fogo-de-artíficio fez brilhar o céu da cidade. Nem São Pedro conseguiu estragar a festa. Quanto a nós, já fazemos as contas: faltam 379 dias para o próximo Carnaval. E como disse o Rei: Viva o Carnaval de Torres!

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.