O Turismo Centro de Portugal (TCP) quer afirmar o centro do país como região enoturística e atrair turistas para visitar adegas e vinhas e degustar vinhos e a gastronomia, disse hoje em Torres Vedras o seu presidente.

O objetivo é “posicionar o enoturismo como segmento de excelência da região Centro, valorizando o enoturismo além da venda de vinhos, ou seja contemplando a produção e comercialização dos vinhos, mas também a gastronomia, o património e a cultura”, disse Pedro Machado.

O presidente do TCP falava durante a apresentação das V Jornadas de Enoturismo, que têm como lema “Centro de Portugal, Destino de Enoturismo”, e que se enquadram nessa “estratégia de afirmação”.

Pela primeira vez, o TCP escolheu a sub-região do Oeste, integrada na área do TCP, mas também dos Vinhos de Lisboa, para acolher estas jornadas, nos dias 12 e 13 de novembro.

“A complementaridade de produtos é um fator de atração e de fixação de turistas”, afirmou Pedro Machada, para quem é fundamental trabalhar em conjunto, sobretudo na promoção externa, com várias regiões.

Destinadas ao público em geral, mas sobretudo a técnicos, para melhor saberem receber enoturistas, as jornadas dividem-se entre visitas a quintas de vinho, almoços e jantares vínicos, provas de vinhos e conferências.

A Entidade Regional de Turismo do Centro reúne 100 municípios do território entre os rios Douro e Tejo, abrangendo os distritos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Leiria, Lisboa, Guarda, Santarém e Viseu.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here