CHOeste assinalou Dia Nacional da Pessoa com Esclerose Múltipla com caminhada
publicidade

No âmbito da comemoração do Dia Nacional da Pessoa com Esclerose Múltipla, o Centro Hospitalar do Oeste promoveu uma Caminhada pela Esclerose Múltipla, que se realizou no dia 4 de dezembro, às 16 horas. Teve início na entrada principal do Hospital de Torres Vedras e termino na Praça da República. Nesta caminhada participaram utentes da Consulta de Esclerose Múltipla, familiares e profissionais de saúde.

Esta caminhada simbólica de 500 metros, promovida pelo Serviço de Neurologia de Torres Vedras em parceria com o Hospital de Dia, visou chamar a atenção não só para a doença em si, mas também para as dificuldades que a pessoa com Esclerose Múltipla pode sentir no seu dia-a-dia, nomeadamente na marcha. Os 500 metros simbolizam um marco de progressão da incapacidade que alguns doentes poderão ter. Este dia simboliza ainda a inclusão da pessoa com Esclerose Múltipla na sociedade.

No dia 4 de dezembro assinalou-se o Dia Nacional da Pessoa com Esclerose Múltipla. Esta é uma doença neurológica crónica cuja causa ainda é desconhecida, mas que assenta numa desregulação do sistema imunitário condicionando um a ataque a componentes do sistema nervoso central. Na maior parte dos casos a doença inicialmente manifesta-se por surtos (exacerbações) nas quais o doente desenvolve sintomas vários incluindo alterações da visão, da sensibilidade, da força muscular, da marcha, entre muitos outros.

Estima-se que cerca de 8.000 pessoas em Portugal possam ter a doença, que afeta mais as mulheres e faixas etárias da vida ativa (manifesta-se em geral entre os 20 e os 40 anos), com consequentes repercussões socio económicas. É uma doença que atualmente não tem cura, mas cujo tratamento deve ser iniciado o mais precocemente possível para minorar a sua progressão.

O Centro Hospitalar do Oeste, entre janeiro e outubro de 2019, contou com 6 primeiras consultas e 71 consultas de seguimento de Esclerose Múltipla. Na Unidade de Torres Vedras, os doentes com Esclerose Múltipla são acompanhados por uma equipa multidisciplinar, que inclui o Serviço de Neurologia e a equipa de enfermagem do Hospital de Dia. A consulta de Doenças Desmielinizantes foi criada em 2015, sendo que o número de doentes acompanhados e a diversidade de terapêuticas utilizadas foi aumentando ao longo do tempo.

Mais recentemente, foi criada a consulta de enfermagem de Esclerose Múltipla, que permite um acompanhamento mais próximo destes doentes. Nesta consulta é realizada educação para a doença e apoio à monitorização clínica e laboratorial. A equipa de enfermagem assegura ainda atendimento telefónico nos dias úteis, o que permite sinalizar casos urgentes. Além disso, para permitir um contacto mais direto entre a equipa médica e de enfermagem, a consulta de Doenças Desmielizantes passará a partir deste mês de dezembro a ser multidisciplinar (com a presença do neurologista e enfermeiro) e passará a realizar-se no espaço físico do Hospital de Dia.

O Centro Hospitalar do Oeste, nomeadamente o Serviço de Neurologia em parceria com o Hospital de Dia, encontra-se disponível para um acompanhamento humanizado e rápido da pessoa com Esclerose Múltipla ou casos suspeitos que necessitem de um diagnóstico mais urgente.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais de Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here