publicidade

O Campus Neurológico (CNS), centro português dedicado a doenças neurológicas, assinala o Dia Mundial da Esclerose Múltipla, que se comemora este ano no próximo dia 27 de Maio.

Em Portugal, estima-se que a Esclerose Múltipla afete cerca de 5.000 pessoas. Quanto à Europa, estudos epidemiológicos apontam para a existência de 450.000 casos, sendo que se verifica uma maior incidência nos países nórdicos. Em todo o mundo, contabiliza-se mais de 1 milhão de pessoas que sofrem desta doença.

A Esclerose Múltipla é uma doença inflamatória crónica, desmielinizante e degenerativa, do sistema nervoso central.

O CNS disponibiliza uma consulta direcionada para o acompanhamento e tratamento de doentes com Esclerose Múltipla e outras doenças desmielinizantes, bem como uma serie de terapias e atividades especialmente desenvolvidas para as pessoas que sofrem desta doença, valorizando uma abordagem multidisciplinar associada ao tratamento destes doentes, com particular enfâse na componente de reabilitação.

O Prof. Joaquim Ferreira, Diretor Clínico do CNS, explica “A Esclerose Múltipla é uma doença em que embora ainda não exista um tratamento curativo, encontram-se disponíveis múltiplos tratamentos que não apenas tratam os sintomas mas também interferem na progressão da doença.

Como complemento aos fármacos, cada vez mais se reconhece a importância da reabilitação. E é nesse sentido que o CNS tem focado a sua abordagem multidisciplinar, com o intuito de melhorar o quotidiano dos seus doentes com Esclerose Múltipla.”

Neste momento, o CNS encontra-se a participar num ensaio clínico, para avaliar a eficácia de um novo medicamento para o tratamento da Esclerose Múltipla.

Os sintomas desta doença dependem da localização das lesões no sistema nervoso e surgem devido à interrupção da condução dos impulsos nervosos entre o Sistema Nervoso Central e o resto do corpo. Podem ser ligeiros, moderados ou graves, e geralmente têm duração de dias a semanas. Surgem e desaparecem, total ou parcialmente, de maneira imprevisível.

Os sintomas mais frequentes são a visão turva, visão dupla, dormência/formigueiro, alteração da força muscular, vertigem, desequilíbrio e fadiga.

Neste sentido, revela-se importante reforçar a temática e dar informação completa e correta sobre a doença de forma a consciencializar a população em geral para esta problemática.

Sobre o CNS:
O CNS é um centro privado português dedicado a doenças neurológicas que pretende conciliar uma atividade clínica de qualidade com a condução de projetos de investigação e formação de profissionais de saúde. Localizado em Torres Vedras, o CNS é um projeto pioneiro em Portugal e na Europa que foi construído de raiz a pensar nas características e problemas da população a que se destina.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.