Comissão da Linha do Oeste saúda descontos nas ligações ferroviárias a Lisboa
publicidade

A medida, em vigor desde sábado, dia 01 de junho, abrange, entre outros, os passageiros dos 12 concelhos da OesteCim, que passaram a beneficiar de um descontos de 30% sobre o preço do passe nas ligações a Lisboa.

A Comissão Para a Defesa da Linha do Oeste (CPDLO) saudou a redução do valor dos passes nas ligações a Lisboa, em vigor desde sábado, considerando-a uma vitória para os passageiros e um incentivo à utilização do comboio.

O acordo entre a Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCim) e a CP resultou numa “vitória dos utentes, de todos os que a defendem e da própria Linha [do Oeste]”, defendeu a CPDLO num comunicado em que saúda a entrada em vigor na redução do preço dos passes.

A medida, em vigor desde sábado, dia 01 de junho, abrange, entre outros, os passageiros dos 12 concelhos da OesteCim, que passaram a beneficiar de um descontos de 30% sobre o preço do passe nas ligações a Lisboa.

A redução integra-se no Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos (PART), no âmbito do qual os utilizadores do transporte rodoviário da área da Cim beneficiam, desde abril, de descontos de 30% nas ligações a Lisboa e de um tarifário em que os passes interconcelhios e concelhios têm um custo máximo, respetivamente, de 40 e de 30 euros mensais.

A comissão tem, desde então, reclamado descontos semelhantes para a ferrovia e saudou agora a entrada em vigor da “medida da maior importância, conjugada com outras, no incentivo à utilização do transporte ferroviário, em particular na Linha do Oeste”.

Mas, em comunicado, a CPDLO alerta também para “a necessidade de, no início do próximo ano, estarem garantidos os mesmos ou melhores descontos e a possibilidade de utilização do mesmo passe na ferrovia e na rodovia, a partir da negociação de novos contratos entre OesteCim e a CP”.

No documento, a comissão considera ainda “da maior importância” a abertura do concurso para a execução da obra de modernização e eletrificação do troço Meleças – Caldas da Rainha e a aprovação do projeto de modernização e eletrificação do troço Caldas da Rainha – Louriçal.

A CPDLO reclama igualmente o reforço financeiro e de recursos humanos da EMEF, “para permitir a devida manutenção e reparação das composições”, o reforço do material circulante, a aprovação de um plano para a modernização de estações e apeadeiros e de implantação de um sistema automático de informação aos utentes.

A OesteCim integra os concelhos de Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha, Nazaré, Óbidos, Peniche, do distrito de Leiria, e de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, do distrito de Lisboa.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here