publicidade

SANTA CRUZ OCEAN SPIRIT ESTÁ DE VOLTA DE 14 A 23 DE JULHO

Cartaz de luxo na Aldeia Neptuno 

A uma semana do arranque da 11.ª edição do maior festival internacional de desportos de ondas, trazemos-lhe mais novidades agora acerca do cartaz musical. O Santa Cruz Ocean Spirit regressa, entre os dias 14 e 23 de julho, com 10 dias repletos de ação com provas nacionais e internacionais de bodyboard, surf, skimboard, kayaksurf, waveski,  bodysurf, natação e stand up paddle (SUP). Mas além do desporto, há um cartaz de luxo associado a mais uma edição do evento. Este ano, o Santa Cruz Ocean Spirit surge com uma associação à Promotorres EM, empresa que em parceria com a autarquia vai organizar o evento, e com o Seven, empresa que se associa ao Santa Cruz Ocean Spirit na vertente noturna e que “pretende trazer à região Oeste alguns dos melhores nomes que circulam no mercado” como garantiu Francisco Rafael, representante do Seven.

Vamos então aos nomes para esta edição do Santa Cruz Ocean Spirit que vai decorrer na Aldeia Neptuno, localizada no areal da Praia do Centro, em Santa Cruz, Torres Vedras. No primeiro dia do evento, a 14 de julho, sobe ao palco Regula, um MC português que cresceu a ouvir Black Company ou Da Weasel e em 1996 começou a rimar. Em 2002 foi convidado por Sam The Kid para participar no seu álbum “Sobre(tudo)” que marcava assim a sua estreia em projetos editados. E é também em 2002 que se estreia com o primeiro álbum “1ª Jornada”, álbum que se tornou muito popular devido ao single “Especial” com a participação de NBC. A partir daí, foi convidado para participar em mix-tapes e álbuns de artistas como DJ Bomberjack, NBC, J-Cap, Kacetado, Xeg, Tekilla e Madvision. Desde então não parou. O mais recente álbum intitula-se “Casca Grossa” e foi lançado em 2015 e conta com as participações de Sam The Kid, Valete, Veecious ou Blaya. Abertura da primeira noite do evento, e que antecede a atuação de Regula fica a cargo de D-One.

A 15 de julho, sábado, a noite faz-se primeiro com João Dinis e depois com a música de Virgul. O ex-membro dos Da Weasel lançou um novo single em abril. Chama-se “Rainha” e surge depois do sucesso tremendo de “I Need This Girl” e “Só Eu Sei”. Recorde-se que, antes da carreira a solo, Virgul deixou a banda Da Weasel para pertencer aos Nu Soul Family.

No domingo, 16 de julho, será a vez da Aldeia Neptuno receber os The Fucking Bastards. Este é um projeto criado por três amigos, um trio de DJ que se conheceram em 2008 por motivos profissionais. Trabalharam já como Relações Públicas mas em paralelo com o trabalho no “mundo” da noite têm também uma carreira no mundo da moda. A estreia como trio de DJ de Pedro Ribeiro, Ricardo Azevedo e Ricardo Valgode foi no Porto e desde então que têm animado várias noites tocando em várias casas de renome.

A 17 de julho, a festa faz-se ao som de Spencer que abrem a noite para Yasmine. A cantora traz-nos êxitos recentes como “Esquece o mundo”, ou o sucesso “Perfume” que conta com a participação de Badoxa.

Jimmy P é o convidado de honra da noite de 18 de julho. Figura central da nova geração da música portuguesa, Jimmy P representa o que de melhor se faz na música urbana actual, espaço largo para onde faz confluir uma fusão perfeita entre o Rap e o R&B. O poder da rima, bem como a prevalência da palavra longe de estereótipos misóginos e lugares comuns, nunca deixará de ser central no seu trabalho. Entre os trabalhos mais recentes do músico, que foi pai há bem pouco tempo, estão os álbuns “FVMILY F1RST” (2015) e “Essência” (2016). Antes ainda de Jimmy P subir ao palco, o aquecimento fica a cargo de Ricardo Reis.

A 19 de julho, Dillaz sobe ao palco do Santa Cruz Ocean Spirit, não sem antes Slimcutz aquecer o público de Santa Cruz. Dillaz tem 25 anos, e é um rapper português. É dotado de um poder vocal profícuo e é considerado por muitos uma das maiores promessas da “nova escola”. Em 2015, lançou uma música intitulada “O Homem da Sirene” em que retrata a vida dos soldados da paz no combate aos incêndios florestais. O seu álbum mais recente intitula-se “Reflexo” (2016).

A 20 de julho é Djodje o cabeça de cartaz, que sobe ao palco depois de Juan Castro. Djodje nasceu a 15 de Janeiro de 1989 na cidade da Praia, Cabo Verde. Filho de pais músicos, desde sempre se interessou pela música. Aos dez anos formou em conjunto com familiares e amigos o grupo TC. Já em 2006, lançou o primeiro álbum a solo intitulado “Sempre Tc”, em homenagem ao grupo. Desde então não parou. Em 2014 lançou o single “Uma Chance”, com forte adesão em Portugal, Cabo Verde e não só. O single “Beijam”, lançado em junho de 2016, atingiu mais de 8 milhões visualizações no Youtube. E foi um sucesso também em Portugal. Em março desde ano esteve no Coliseu de Lisboa para um concerto, já há muito aguardado pela legião de fãs do cantor e produtor musical em Portugal. No Santa Cruz Ocean Spirit, o público poderá ouvir ao vivo hits como:“Não Vai”,”Txukinha”, “Uma Chance”, “Beijam, entre outros…

Na sexta-feira, 21 de julho, a festa faz-se com DJ Ride. Há mais de dez anos atrás dos pratos, e com seis títulos de campeão de scratch ao peito, mais dois de campeão mundial em 2011 e 2016, juntamente com Stereosauro, na dupla Beatbombers, DJ Ride é músico, produtor e um dos mais reconhecidos artistas portugueses na música urbana. Com quase 100 concertos por ano, por todo o mundo, já abriu para concertos de nomes como Q-bert, Flying Lotus, Dam-Funk, A-trak, Gaslamp Killer, Steve Aoki, ou Moderat. Antes de DJ Ride serão os Clendestinos a fazer a festa.

E chega o segundo e último fim de semana do evento. No sábado, 22 de julho, a música estará a cargo de Simon e logo depois de Badoxa. Desde pequeno que se interessou pela música tendo aprendido a tocar vários instrumentos, tais como: Berimbau, Atabaque, Pandeiro, tendo depois começado a cantar nas rodas de capoeira, e ganho inclusive um campeonato de canto (Capoeira) em 2003 no Algarve. Em 2010 começou a acompanhar na guitarra e a cantar com uma das maiores referências da música africana “Micas Cabral” vocalista e guitarrista da banda “Tabanka Djazz”. Nessa altura começa também a trabalhar com G-Amado que é hoje em dia uma das referências da música africana. Aos 22 anos lança em o primeiro álbum a solo intitulado “Minhas Raizes”, álbum que vao da Kizomba, ao Semba, Zouk, Tarraxinha. Em 2016, dois anos depois, Badoxa lança o álbum intitulado “Memórias”, com êxitos como “Tá-Me Esperare”.

Na última noite do festival é a vez de Mastiksoul subir ao palco principal. Mastiksoul iniciou a sua carreira como DJ/produtor em 92, tornando-se hoje em dia num dos artistas mais respeitados da indústria a nível mundial. Reconhecido pelo seu estilo bem característico, conta já no seu currículo com vários hits e top 10 mundiais, tendo já sido nomeado como “Melhor Produtor House” nos aclamados prémios do Beatport. Em 2017 Mastiksoul continua a sua saga como um dos top produtores mundiais, visto por muitos como uma verdadeira lenda viva da dance music. O aquecimento para a última noite faz-se com o DJ Francisco Maria.

Nota ainda para a vertente solidária do evento. Este ano, todos os visitantes são convidados a trazer bens alimentares não perecíveis ou produtos de higiene e, assim, de forma fácil, contribuir para uma causa. Numa parceria com a Cruz Vermelha Portuguesa, estes alimentos serão distribuídos junto das famílias mais carenciadas do concelho de Torres Vedras. 

O Santa Cruz Ocean Spirit é uma organização da Câmara Municipal de Torres Vedras em parceria com a Promotorres EM. O evento conta ainda com os seguintes patrocinadores: BMW – Banix e Vimeiro. A rádio oficial é a Mega Hits e a televisão oficial a Fuel TV. Como apoio à divulgação o evento conta com a Grafivedras, Kayaksurf.net, MEO Beachcam, TorresVedrasWeb e Vert, e com o Parceiro na área da Música Seven on the Road.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.