Covid-19: Hospital de Leiria retoma atividade assistencial com remarcação de exames
publicidade

O Centro Hospitalar de Leiria está a retomar a atividade assistencial de forma gradual, tendo iniciado a remarcação de exames e de consultas e retomado o Serviço de Urgência Geral na sua localização habitual.

A retoma gradual da atividade assistencial não urgente iniciou-se no dia 28 de abril, com o Serviço de Urgência Geral a regressar à sua localização habitual, onde até agora funcionava em exclusivo a Urgência covid-19, anuncia uma nota de imprensa.

Desta forma, o espaço onde funcionava a Consulta Externa, Medicina Física e Reabilitação e Cirurgia de Ambulatório ficou de novo disponível para se iniciarem as consultas presenciais.

O CHL sublinhou que todas as unidades foram totalmente desinfetadas e higienizadas por equipas especializadas da Guarda Nacional Republicana, no âmbito de um protocolo com a Proteção Civil, garantindo a segurança de profissionais e utentes nesta nova fase.

Durante o dia de hoje, são repostas as equipas de enfermagem e as equipas médicas com escalas na Urgência, que regressam aos seus serviços de origem e são reestruturados os serviços de internamento.

São também libertados os gabinetes da Consulta Externa ocupados com as colheitas do Serviço de Patologia Clínica.

A partir de dia 04 de maio, serão retomadas as marcações de primeiras consultas presenciais e o agendamento das consultas subsequentes sem a presença do doente, por telefone, nas situações em que esta opção seja possível.

As consultas serão realizadas de forma descentralizada, nas três unidades do CHL – Leiria, Pombal e Alcobaça – e serão remarcados os exames complementares de diagnóstico e terapêutica desmarcados por causa da covid-19.

De forma a garantir a segurança de todos, só será permitida a entrada dos utentes 30 minutos antes dos exames e consultas, não será autorizada a presença de acompanhantes (salvo em situações excecionais), e nas salas de espera, para manter o distanciamento social, estarão marcadas as cadeiras em que os utentes se poderão sentar.

A partir desta data passarão também a ser realizadas cirurgias convencionais e de ambulatório no bloco operatório central e no bloco operatório da Cirurgia de Ambulatório do Hospital de Santo André, em Leiria.

As cirurgias serão igualmente retomadas no bloco operatório do Hospital de Alcobaça Bernardino Lopes de Oliveira, aumentando em duas vezes e meia a capacidade instalada antes da pandemia da covid-19, informou ainda o CHL.

O presidente do Conselho de Administração do CHL, Licínio de Carvalho, considera, citado numa nota de imprensa, que “esta será uma fase de retoma gradual, em que é necessário, acima de tudo, garantir a segurança de utentes e profissionais, já que a pandemia se mantém e o risco de infeção é muito real e elevado”.

“Para assegurarmos que todas as normas são cumpridas, foi identificada a necessidade de fazermos alguns investimentos, nomeadamente na aquisição de dois equipamentos de raio-x portáteis, de um novo ecógrafo e de equipamento informático para equipar as áreas Covid”, afirmou.

Este responsável acrescentou que o investimento de 450 mil euros também se concretizou na “adaptação do serviço de urgência para efeitos de separação de circuitos de doentes covid e não covid, na criação de uma central de colheitas para ser possível a separação de circuito; e na construção de dois quartos de pressão negativa”.

O plano de retoma gradual da atividade assistencial será avaliado ao fim de 15 dias de forma a definir a abordagem a adotar no mês de junho.

Noutra vertente, o CHL informou que até segunda-feira a ANTRAL – Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros vai disponibilizar transporte gratuito para os profissionais do hospital, que podem solicitá-lo através de um quiosque interativo disponível na entrada principal do Hospital de Santo André ou da ‘app’ https://www.izzymove.pt/.

Assim, todos os profissionais do CHL poderão chamar um táxi e deslocar-se de sua casa para o trabalho, ou do trabalho para casa, dentro do concelho de Leiria e sem qualquer custo.

A partir de dia 05 de maio o quiosque estará instalado na Consulta Externa deste hospital e acessível a todas as pessoas que queiram chamar um táxi, com as condições normais do serviço.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 224 mil mortos e infetou cerca de 3,2 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Cerca de 890 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 973 pessoas das 24.505 confirmadas como infetadas, e há 1.470 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here