Covid-19: Surto na fábrica de conservas ESIP de Peniche com 36 infetados
publicidade

Trinta e seis trabalhadores, num universo de 800, estão infetados pela covid-19 na fábrica de conservas ESIP, em Peniche, onde foi detetado um surto, disse hoje o delegado de saúde.

Jorge Nunes afirmou à agência Lusa que o surto começou no dia 01, tendo sido testados 638 dos cerca de 800 trabalhadores, dos quais 36 tiveram teste positivo à covid-19.

O delegado de saúde adiantou que o surto “está estagnado”, estando todas as linhas de produção da fábrica a funcionar dentro da normalidade.

Depois de a fábrica ter parado a laboração no período entre o Natal e o Ano Novo, foram efetuados testes a todos os trabalhadores no início do ano, na véspera de retomar a laboração, em 04 de janeiro.

Nessa ocasião, não foi detetado qualquer surto.

Em junho de 2020, a fábrica teve um primeiro surto, com sete infetados, depois de 390 dos 850 trabalhadores terem sido testados à covid-19.

Desde o início da pandemia, que a empresa implementou várias medidas de contingência contra a covid-19, entre as quais a separação de turnos e de áreas, reforço da desinfeção e limpeza dos espaços, medição de temperatura à entrada de cada turno, uso de equipamento de proteção individual e colocação de dispensadores para higienização das mãos.

Desde que a pandemia começou, Peniche, no distrito de Leiria, contabiliza 1544 casos confirmados, dos quais 481 estão ativos, 1026 recuperaram e 37 morreram.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.316.812 mortos no mundo, resultantes de mais de 106 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 14.158 pessoas dos 765.414 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here