Covid-19: Surto no hospital de Torres Vedras aumenta para 75 infetados
publicidade

O número de infetados associados ao surto de covid-19 no hospital de Torres Vedras aumentou de 62 para 75 em dois dias e causou mais uma morte, contabilizando-se oito no total, segundo o boletim epidemiológico municipal hoje divulgado.

De acordo com o documento, registam-se 75 casos confirmados de covid-19 e oito mortes associadas a este surto.

Fonte oficial autárquica explicou à agência Lusa que o total de casos de infeção engloba utentes que foram contagiados quando estiveram internados na unidade por outras doenças, mas que estão a recuperar em casa.

Os primeiros casos surgiram na semana do Natal, acrescentou.

Dentro do hospital, o último ponto de situação apontava para 20 doentes e 11 profissionais infetados, de acordo com o comunicado divulgado na quarta-feira pelo Centro Hospitalar do Oeste, a que pertence a unidade.

No total, foram testados 131 funcionários e os 76 doentes.

O centro hospitalar disse estar a cumprir todas as regras impostas pela autoridade de saúde, nomeadamente a transferência dos doentes infetados para espaços de internamento dedicados à covid-19 e a desinfeção dos serviços.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais de Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã, e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra. Estes concelhos dividem-se entre os distritos de Lisboa e Leiria.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.926.570 mortos resultantes de mais de 89 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 7.803 pessoas dos 483.689 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

O estado de emergência decretado em 09 de novembro para combater a pandemia foi renovado com efeitos desde as 00:00 de 08 de janeiro, até dia 15.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here