Covid-19: Testados utentes e funcionários de lares e bombeiros de Arruda dos Vinhos
publicidade

Dois casos de infeção em funcionárias da Santa Casa da Misericórdia de Arruda dos Vinhos levaram o município e o Governo a realizar cerca de 250 testes na instituição e nos bombeiros, que deram negativo, anunciou hoje a autarquia.

“Entendemos que, havendo dois casos positivos entre funcionárias do lar, uma ocupação muito grande de utentes e um risco de contágio muito grande, deveríamos atuar rapidamente para conter um eventual foco de infeção”, afirmou o presidente deste município do distrito de Lisboa, André Rijo (PS).

Os dois casos positivos surgiram no domingo à noite e, durante esta semana, os 88 funcionários dos lares existentes no concelho foram todos testados, no âmbito da iniciativa que foi lançada pelo Governo a nível nacional.

Governo e município comparticiparam ainda 154 testes, 135 dos quais em utentes dos dois lares da Santa Casa da Misericórdia de Arruda dos Vinhos que, segundo o autarca, reúnem mais de metade dos idosos institucionalizados do concelho, e 19 nos bombeiros locais.

A autarquia investiu mais de cinco mil euros nos testes, com o intuito de “atuar preventivamente para, havendo algum foco, conseguir estancá-lo logo no início e não o deixar alastrar”, explicou o autarca.

André Rijo adiantou que os testes deram todos negativo, uma “boa notícia depois de horas de aflição” vividas no concelho.

As duas funcionárias que antes tinham acusado positivo encontram-se em isolamento profilático em casa.

Arruda dos Vinhos, com cerca de 13 mil habitantes, regista quatro casos de infeção confirmados, de acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Comunidade Intermunicipal do Oeste, a que pertence o município.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 200 mil mortos e infetou mais de 2,7 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Mais de 720 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 854 pessoas das 22.797 confirmadas como infetadas, e há 1.228 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, alguns países começaram entretanto a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos, como Dinamarca, Áustria, Espanha ou Alemanha, a aliviar algumas das medidas.

Portugal cumpre o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o Governo anunciou hoje a proibição de deslocações entre concelhos no fim de semana prolongado de 01 a 03 de maio.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here