publicidade

O presidente da câmara de Torres Vedras defendeu hoje que “são proporcionais” os critérios para fixar a lotação das praias por causa da pandemia de covid-19, mas tem dúvidas quanto à capacidade estipulada na praia da Foz do Sizandro.

“Duvido que a lotação da Foz do Sizandro possa acontecer”, afirmou Carlos Bernardes à agência Lusa.

Na generalidade, os critérios de fixação da capacidade de carga humana em cada praia “são proporcionais” e as lotações “equilibradas”, concluiu.

Na listagem da Agência Portuguesa do Ambiente, Santa Rita é a praia maior do concelho, com uma capacidade potencial de 5.600 utentes, podendo chegar aos 7.100 na maré vazia.

Seguem-se as praias da Foz do Sizandro (4.400), Azul (3.400), Mirante (2.400), Santa Cruz Centro (2.200), Navio (1.900), Física (1.200), Amanhã (1.100), Pisão (800), Guincho (700), Santa Helena (600) e Formosa (150).

Por serem pequenas, nas praias Formosa, Guincho e Santa Helena, vai existir um rececionista a gerir a capacidade de carga.

A lotação vai ser controlada pelos concessionários nas praias vigiadas, enquanto nas não vigiadas a supervisão vai estar a cargo da tripulação da viatura 4×4 “Praia Segura”, constituída por dois nadadores-salvadores, que percorre o litoral do concelho.

Pelo ar, vão estar também praticantes de parapente, através de uma parceria com uma associação local, e nas praias uma moto todo-o-terreno.

Quanto às regras de distanciamento entre banhistas, Carlos Bernardes sublinhou que, nos 20 quilómetros de costa, “os areais são extensos e não vão existir problemas” de aglomeração.

Em resposta à Lusa, o Ministério do Ambiente, que tutela a APA, explicou que a divulgação da capacidade das praias em contexto da pandemia da covid-19 integra “uma consulta informal, logo vai sofrer alterações com base nos contributos recebidos”, reforçando que se trata de “um documento em mutação”.

Na quinta-feira à noite, a Assembleia Municipal chumbou uma recomendação do PSD a propor ao município que garanta os salários a todos os nadadores-salvadores do concelho, um investimento estimado em 60 mil euros, como mais uma medida de apoio aos empresários do setor da restauração e bebidas.

O presidente da autarquia disse que a câmara já assegura o pagamento dos nadadores-salvadores da carrinha, de um na Formosa, dois no Mirante e dois na Mexilhoeira.

O edil lembrou que, no âmbito das competências que passaram do Estado para o município, a autarquia isentou os concessionários do pagamento das taxas de ocupação do domínio hídrico, deixando de receber uma receita de 17 mil euros.

Em todo o concelho, foi autorizado o alargamento do espaço das esplanadas, tendo em conta as limitações de lotação no interior dos estabelecimentos comerciais, e aplicada a isenção do pagamento das taxas de ocupação da via pública por elas.

A época balnear no concelho vai decorrer entre 27 de junho e 13 de setembro, quando esteve para terminar no final de agosto.

Torres Vedras regista 57 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, dos quais 43 estão recuperados e 14 estão ativos, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico divulgado pela câmara.

Em Portugal, morreram 1.369 pessoas das 31.596 confirmadas como infetadas, e há 18.637 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here