Covid-19: Torres Vedras e Mafra com centros de despiste e de teste
publicidade

Os centros de saúde de Torres Vedras e Mafra, no distrito de Lisboa, vão fazer despiste de doentes com eventuais sintomas de covid-19 e recolha de análises em tendas montadas junto às unidades, disse hoje o seu diretor.

Na Lourinhã, também existe um centro de despiste junto aos Paços do Concelho.

“Os Centros de Despiste de Coronavirus começaram a funcionar no sábado em Torres Vedras e, na Lourinhã e em Mafra, o arranque é na terça-feira”, afirmou à agência Lusa o diretor do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Sul, António Martins.

Na área do ACES Oeste Sul, existem 14 casos de infeção, quatro dos quais em Torres Vedras e 10 em Mafra, indicou o responsável do ACES Oeste Sul.

Para as tendas, que foram instaladas com o apoio dos municípios e de outras entidades, como a Cruz Vermelha, “são reencaminhados utentes que se dirigiram ao centro de saúde com sintomas compatíveis com a covid-19, para não serem misturados com outros doentes” nessas unidades.

Os doentes que para aí foram triados são sujeitos a consulta.

Em Torres Vedras, além da tenda, o atendimento é feito também numa viatura.

António Martins exemplificou que, durante o fim de semana, em Torres Vedras, foram atendidos nove casos, um dos quais foi identificado como suspeito e reencaminhado para a unidade de Torres Vedras do Centro Hospitalar do Oeste, para ser sujeito a análise.

Por serem os dois concelhos mais populosos, Mafra, com 100 mil habitantes, e Torres Vedras, com 80 mil, integram a Rede De Diagnóstico na Comunidade e vão começar a fazer recolha de análises à covid-19, condições que estão a ser criadas pelos municípios em articulação com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Em Mafra, a unidade de testes funciona no mesmo local e começa a funcionar também a partir de terça-feira, informou o município em comunicado, enquanto em Torres Vedras ainda não há data para começar.

Os cidadãos “poderão, com proximidade, fazer o diagnóstico deste vírus, sem necessidade de deslocação a um hospital de retaguarda. Este novo serviço contribui para descongestionar as unidades hospitalares e, ainda, para reduzir o risco de contágio para os utentes”, explicou a autarquia.

As amostras são enviadas para laboratórios acreditados.

O ACES Oeste Sul integra os centros de saúde de Torres Vedras, Mafra, Lourinhã, Cadaval e Sobral de Monte Agraço.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 341 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 15.100 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, há 23 mortes e 2.060 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral de Saúde.

Dos infetados, 201 estão internados, 47 dos quais em unidades de cuidados intensivos.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou na terça-feira o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here