COVID-19: Torres Vedras vive uma segunda vaga mais complexa do que a primeira
publicidade

O Delegado de Saúde do ACES (Agrupamento de Centros de Saúde) Oeste Sul, Nuno Rodrigues, esteve na reunião ordinária da Câmara Municipal de Torres Vedras, realizada na manhã de hoje nos Paços do concelho de Torres Vedras, na qual afirmou que Torres Vedras vive uma segunda vaga da pandemia causada pela Covid-19 mais complexa do que a primeira, segundo declarações feitas na conferência de imprensa do PSD após a reunião de Câmara.

“Existe uma transmissão comunitária e que resulta de todos os contextos, ou seja, em transportes, fábricas, em habitações de menor condições, também o surto do hospital e ainda no setor da construção civil”, acrescentou Marco Claudino, vereador do PSD, uma indicação também transmitida pelo Delegado de Saúde do ACES.

Segundo Marco Claudino, entre a data de suspeita de infeção de covid-19 e o inquérito epidemiológico que permite identificar e rastrear as cadeias de transmissão “pode demorar seis dias” adiantando que esta segunda vaga que o concelho de Torres Vedras está a viver neste momento “está a ter um problema que tem que ver com a falta de recursos humanos”.

“Foi nos dito que a métrica é ter cinco pessoas para cada 20 mil habitantes que realizam este tipo de inquéritos epidemiológicos, essenciais para parar as cadeias de transmissão. Isto significa que Torres Vedras deveria ter 20 pessoas e neste momento existem apenas três”.

Marco Claudino adiantou também que o Delegado de Saúde já fez vários pedidos à tutela para que fosse reforçado o pessoal e que até agora não foi bem sucedido.

O concelho de Torres Vedras, a 6 de julho, contava com 61 casos ativos de doença COVID-19, que se encontram a ser acompanhados pelas autoridades de saúde. Existiam 33 casos suspeitos a aguardar os resultados laboratoriais e 196 contactos sob vigilância ativa das autoridades de saúde. O Concelho apresentou nove novos casos confirmados, mais um recuperado e, houve, infelizmente, mais um óbito a lamentar.

No total, foram contabilizados 130 casos confirmados, dos quais 66 recuperados. Desde que a pandemia chegou ao Concelho, há, infelizmente, três óbitos a lamentar.

publicidade

1 COMENTÁRIO

  1. O que as pessoas ainda não entenderam é que o vírus deixa sequelas: Você pode perder capacidade respiratória. Para quem já tem algum problema, isto vai piorar e muito a situação. Só agora, em cadáveres, eles estão vendo coágulos de sangue em outros órgãos, ou seja, existe a possibilidade que o vírus afete outros órgãos, além do respiratório. Cuidem-se!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here