publicidade

Desde inicio de Agosto que está patente no Dolce CampoReal Lisboa a exposição “Momentos”, desenvolvida pelo projecto AP – Arte Portuguesa, na qual exibe o melhor da arte contemporânea nacional através da pintura e escultura.

Esta iniciativa abraçada pelo Dolce CampoReal Lisboa, visa disseminar a expressão criativa dos artistas plásticos nacionais e proporcionar gratuitamente o contacto com a genuína arte contemporânea.

Os visitantes e clientes do Dolce CampoReal Lisboa poderão encontrar a arte no seu estado mais puro, nesta exposição que conta com a participação de artistas como Carlos Ramos e Leonel Santos, na escultura, e de José Grazina e Dagoberto Silva, na pintura.

O Projecto AP – Arte Portuguesa, é um projecto cultural criado no inicio de 2012 e que pretende promover os artistas plásticos portugueses, dinamizar a integração artística entre jovens artistas e potenciar o intercambio entre artistas nacionais e estrangeiros.

Sobre os aristas:

LEONEL SANTOS (escultor e pintor)
Leonel Santos, nasceu, em Moçambique, na cidade da Beira, em 1964. O artista encontra-se representado no acervo permanente do Museu Michel Giacometti, Setúbal, desde 2005 e na African Contemporary Art Gallery, da Fundação Gulbenkian. A Obra de Leonel Santos encontra-se em várias coleções particulares em Inglaterra, Alemanha, EUA, Áustria e Portugal.

CARLOS RAMOS (escultor)
Nasceu em Lisboa no ano de 1960. Está representado em várias coleções privadas e públicas em Portugal Inglaterra, Brasil, Espanha e Angola. Alguns trabalhos públicos: Placa alusiva ao Regicídio, Praça do Comercio, Lisboa; Memorial às Vitimas da Intolerância, Largo de S. Domingos, Lisboa; “ Tempo de Sonhar”, Santarém; “Terra” escultura de grande formato, Luanda, Angola; Monumento aos Combatentes do Ultramar, Covas de Ferro, Sintra.

DAGOBERTO SILVA (pintor)
Nasceu em 1952, em Vila Nova de Gaia onde reside. Representado em diversas colecções, particulares e institucionais em Portugal e no estrangeiro. Prossegue a actividade profissional de Pintor, com atelier em Vila Nova de Gaia. Trabalha com várias galerias. Professor no atelier de Pintura do Sindicato dos Professores da zona Norte desde 2007. Orientou vários ateliers. Artista convidado pela Câmara Municipal do Porto para lecionar no Atelier de Pintura “Verão 2000” no Palácio de Cristal. 2002 – Convidado para lecionar Curso de Pintura na Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio – Porto. Ilustrações em livros a convite de diversos autores.

JOSÉ GRAZINA (pintor)
José Grazina, nasceu, no Redondo, em 1964. Orientado à expressão estética e artística, desenvolveu o seu trabalho na pintura e no desenho. O seu trabalho encontra-se representado em diversas colecções particulares em Portugal e no Estrangeiro, bem como, em diversas entidades institucionais portuguesas.

Criou em 2002 para a Companhia Nacional de Bailado a cenografia do bailado “Who Cares?”, de George Balanchine. O seu talento tem sido reconhecido com a atribuição de vários Prémios e Menções Honrosas.

Mais informações em:
www.dolcecamporeal.com
www.facebook.com/dolcecamporeal

Sobre o Dolce CampoReal Lisboa:
Existe um lugar onde a excelência se funde com a serenidade. Onde as colinas onduladas salpicam a idílica paisagem rural. Onde até o ar parece mais limpo, fresco e respirável. É no coração deste lugar que se situa o Dolce CampoReal Lisboa, o resort perfeito para eventos, reuniões, férias e casamentos, situado na zona de Torres Vedras, na costa oeste de Portugal.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.