Eleições: Políticos em férias intermitentes antes do início da campanha
publicidade

Os dirigentes dos principais partidos políticos vão gozar férias em regime intermitente, quando faltam dois meses para as eleições legislativas, e o Presidente da República manterá a tradição do seu “querido mês de agosto” com “trabalhos de casa”.

Aníbal Cavaco Silva vai estar parte substancial do mês de agosto, já a partir da próxima semana, na sua casa da praia da Coelha, Albufeira (Algarve), “na companhia da família”, incluindo filhos e netos, pontualmente ou em permanência, “como é habitual”, disse à agência Lusa fonte do Palácio de Belém.

O chefe de Estado, como também é seu costume, levará consigo um conjunto de diplomas legislativos pendentes para análise e decisão, como as alterações à lei da Interrupção Voluntária da Gravidez (IVG), a lei de Enquadramento Orçamental, a proposta do Governo para criar um registo de identificação criminal de condenados por crimes sexuais contra menores.

Cavaco tem até à segunda semana de agosto para promulgar aquele diploma governamental ou optar pelo veto político. Outro texto nas mãos da Presidência é relativo às alterações à lei eleitoral sugeridas pelo Conselho Superior de Magistratura (CSM) devido à reforma do mapa judiciário e interfere com a entrega das listas de candidatos ao parlamento.

Segundo fonte do gabinete do primeiro-ministro, Passos Coelho, o líder da coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) vai este ano cumprir apenas “um período de cerca de 10 dias de férias, na segunda quinzena de agosto, concentrado especialmente em fins de semana alargados devido aos compromissos da pré-campanha eleitoral”, também na companhia da família, prevendo-se a manutenção do destino: a praia da Manta Rota (Algarve).

A tradicional festa-comício do PSD do Pontal (Quarteira, Algarve) está marcada para um sábado (15 de agosto) e vai contar com a presença inédita do líder do CDS-PP, Paulo Portas, seguindo-se a chamada universidade de verão social-democrata, entre 24 e 30 de agosto em Castelo de Vide.

Fontes próximas de Portas e do secretário-geral do PS, António Costa, adiantaram que os períodos e locais de descanso do presidente democrata-cristão e do candidato a primeiro-ministro “rosa” ainda “estão por decidir ou em vias de confirmação nos próximos dias”, devido aos trabalhos recentes de elaboração de listas de candidatos a deputados e organização da futura campanha eleitoral para as eleições legislativas de 04 de outubro.

O PS ainda não anunciou a forma como vai proceder à ‘rentrée’, mas a sua organização de juventude tem marcado um “YES Summer Camp 2015” – acampamento das juventudes socialistas europeias – para decorrer entre 25 e 30 de agosto, na praia de Santa Cruz (Torres Vedras).

O vice-primeiro-ministro, além de se deslocar ao Pontal, vai participar na segunda edição da “escola de quadros do CDS-PP”, de 03 a 06 de Setembro, em Ofir.

Setembro é também sinónimo de “Festa do Avante!”, também no fim de semana de 04 a 06, na comunista Quinta da Atalaia, Seixal, ao passo que o Bloco de Esquerda vai organizar um ciclo de debates denominado “Socialismo2015”, de 28 a 30 de agosto, no Porto.

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, que lidera a Coligação Democrática Unitária (CDU) – com “Os Verdes” e Intervenção Democrática -, foi o primeiro a entrar de férias, nos últimos dias de julho e o descanso, também “em família e no local habitual no sul do país” vai prolongar-se pelas próximas duas semanas, embora com “interrupções pontuais” para entrevistas e eventos da pré-campanha, segundo o gabinete de imprensa comunista.

A porta-voz bloquista, Catarina Martins, vai gozar férias também já na “primeira quinzena de agosto, num sítio em que há praia e campo”, igualmente com a sua família, segundo a sua assessoria de imprensa.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.