Embaixada Real do Carnaval de Torres Vedras
publicidade

Cerca de 600 pessoas a espalharem a folia do Carnaval “mais português de Portugal” pelas ruas do centro da capital.

A Embaixada Real do Carnaval de Torres Vedras rumou a Lisboa, este sábado, com cerca de 600 pessoas a espalharem a folia do Carnaval “mais português de Portugal” pelas ruas do centro da capital. Com ponto de encontro marcado para a Estação de Torres Vedras, o comboio partiu com as carruagens carregadas de folia, enquanto quatro autocarros e uma caravana de motociclistas se faziam ao asfalto.

Matrafonas e outros mascarados, associações e grupos carnavalescos, cabeçudos e bandas de música, deixaram para trás a Estação do Rossio, num desfile encabeçado pelos Reis do Carnaval de Torres Vedras que surpreendeu portugueses e estrangeiros que passeavam por Lisboa num dia de sol.

Em pleno Salão Nobre dos Paços do Concelho de Lisboa, a Embaixada Real foi recebida por Carlos Castro e José Sá Fernandes, vereadores da Câmara Municipal de Lisboa. Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, sublinhou que a viagem da Embaixada a Lisboa já se assume como uma “tradição” e destacou o facto de a autarquia lisboeta ter sido “um parceiro inexcedível para que Torres Vedras e Alenquer tivessem sido ´Cidade Europeia do Vinho em 2018”.

Através de decreto, os Reis do Carnaval atribuíram o “Grau Real” à Câmara Municipal de Lisboa e prometeram uma “real degustação” de néctares na região. Depois de afirmar que o Carnaval torriense “é uma grande festa, muito bem organizada, com grande espírito carnavalesco”, também José Sá Fernandes foi agraciado por Suas Altezas com o título de “Embaixador Real dos Vinhos de Lisboa”.

Ainda no Salão Nobre houve tempo para Carlos Bernardes anunciar que em 2020, ano em que Lisboa será Cidade Europeia Verde, a capital irá voltar a receber o Carnaval de Torres Vedras, desta vez através de “um corso em prol do ambiente, um corso verde”.

A Embaixada seguiu para a varanda do mui nobre edifício, onde foi saudada pelas centenas de foliões que, em plena Praça do Município, entoavam o Samba da Matrafona. Aos “vivas” ao Carnaval de Torres Vedras seguiram-se os brindes, que se fizeram com o vinho oficial desta edição do evento: “AdegaMãe ao Carnaval de Torres Vedras”.

Depois de uma passagem pelo Terreiro do Paço, a Embaixada seguiu para a Praça do Rossio, onde visitou a loja “O Mundo Fantástico da Sardinha Portuguesa”. Ali foi lido o terceiro decreto real do dia, que atribuiu o título de “Empresa do Reino Nacional da Tradição Conserveira da Sardinha das Águas Atlânticas – ´Made in Portugal´” ao Mundo Fantástico das Conservas Portuguesas. 

Terminado o percurso pela Baixa de Lisboa, seguiram-se as fotografias de grupo com o Teatro Nacional Dona Maria como pano de fundo. Ao som dos Ribombar e da O.S.G.A., chegou a hora de rumar à Estação do Rossio para que se fizesse o regresso à cidade onde já se respira a folia do Carnaval “mais português de Portugal.”

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here