publicidade

Ontem, 26 de setembro, alguns encarregados de educação estiveram junto da pré escola e 1ª ciclo Padre Francisco Soares em contestação e recolha de assinaturas relativamente às “más condições de higiene no acesso à escola, respectiva entrada e recreios e deficientes condições dos mesmos.”

“Más condições de higiene no acesso à escola, respectiva entrada e recreios da pré-escolar e primeiro ciclo, devido à existência substancial e anormal de excrementos de pássaros, que colocam em causa a saúde pública das nossas crianças”, afirmou a encarregada de educação Sofia Santos, representante das salas de 1º ano e pré escolar, acrescentando que estás “más condições” já se sagravam de ano para ano.

Os pais dos alunos da pré escola e 1ª ciclo Padre Francisco Soares decidiram, em conjunto, este ano tomar algumas medidas “porque nos anos anteriores não tem sido feito o suficiente, aquilo que tem sido feito é pontualmente uma limpeza da rua”, disse a representante das salas de 1º ano e pré escolar.

“Temos pais que têm comprovativos de saúde que comprovam que neste momento os meninos têm tosses alérgicas e outros tipos de alergias devido a esta situação”, revelou ontem Sofia Santos à Torres Vedras Web enquanto alguns pais assinavam a petição pedindo uma resolução imediata para estes problemas.

Outra situação identificada pelos encarregados de educação diz respeito às deficientes condições de recreio: zonas sem placas de chão anti derrapante, espaços em terra batida sem soluções arborizadas, recreio da pré-escolar sem palas de protecção do sol, recreio da primária sem brinquedos adequados à idade.

“Também reclamamos as condições do recreio, são condições em que as crianças estão muito limitadas devido a estas árvores, por exemplo. É um espaço que não está requalificado. Nós pais somos apologistas de uma escola verde, de uma escola sustentável, queremos plantar árvores que não coloquem em risco a saúde pública e acreditamos que os nossos governantes podem ter soluções para minimizar estas situações. Nós pais, estamos disponíveis para colaborar numa solução”, acrescentou Sofia Santos.

A petição será entregue à Coordenadora do agrupamento de Escolas Madeira Torres, Presidente da Junta de Freguesia de São Pedro e Santiago, Vereadora da Educação e Diretor do Serviço de Saúde Pública.

Segundo a encarregada de educação Sofia o objetivo deste abaixo-assinados é que as entidades acima referidas se desloquem à escola e que tomem medidas.

De acordo com a vereadora da Câmara Municipal de Torres Vedras, Laura Rodrigues, uma das soluções poderá passar pelo abate das árvores substituindo por arbustos.

publicidade

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here