Entidades públicas e privadas são obrigadas a garantir atendimento prioritário