publicidade

A Ermida de Nossa Senhora do Ameal, situada junto ao Choupal, em Torres Vedras, está aberta ao público desde o início do ano.

Tal acontece no âmbito da vertente de património do projeto ISA – Idosos Saudáveis e Ativos, e de uma parceria estabelecida entre a Câmara Municipal e a Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras.

De referir que a origem da Ermida de Nossa Senhora do Ameal remonta, pelo menos, ao período visigótico, sendo que desde pelo menos 1332 encontrava-se aí a confraria dos Alfaiates, cujo compromisso estabelecia o socorro dos pobres, dando-lhes albergue e comida, e assistindo-lhes nos cuidados necessários nas suas doenças, tendo também junto a esta ermida se instituído, em 1359, o hospital de São Gião, pertença da confraria dos Sapateiros, que se manteve nesse local até 1507.

Recorde-se que a vertente de património do projeto ISA consiste na abertura ao público de monumentos religiosos existentes em Torres Vedras e no Turcifal que se encontravam normalmente encerrados, sendo o respetivo funcionamento assegurado por pessoas reformadas com mais de 55 anos, a residir no concelho e devidamente formadas para o efeito.

No âmbito do ISA estão também atualmente abertas ao público, de 3.ª feira a domingo, entre as 10h30 e as 13h e as 15h e as 18h, as igrejas de Santa Maria do Castelo, da Misericórdia, de Nossa Senhora da Graça e de Santa Maria Madalena.

Saliente-se que em média cerca de 68 mil pessoas têm visitado anualmente as igrejas abrangidas pelo projeto, o que é demonstrativo da sua importância turístico-cultural.

A inclusão da Ermida de Nossa Senhora do Ameal no projeto ISA prende-se com a requalificação urbana que foi recentemente realizada na zona do Choupal e o facto de ser um monumento classificado como património nacional.

A vertente de património do projeto ISA está a ser levada a cabo no âmbito de uma parceria estabelecida entre a Câmara Municipal, a Polícia de Segurança Pública, a Guarda Nacional Republicana, as paróquias e juntas de freguesia envolvidas e a Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras e que conta, ainda, com a colaboração da Associação de Reformados do Concelho de Torres Vedras.

Refira-se que a outra vertente do projeto ISA – a da Prevenção Rodoviária – consiste na vigilância de passadeiras próximas de estabelecimentos de ensino básico com considerável afluência de trânsito também por pessoas reformadas/pensionistas.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here