publicidade

O vereador da CDU em Torres Vedras acusou hoje a câmara de ter concluído, desde há um ano, as obras de saneamento da Abrunheira mas continuar a despejar esgoto no Rio Alcabrichel.

A construção de uma estação elevatória e de condutas para levar as águas residuais domésticas da localidade da Abrunheira até à Estação de Tratamento de Águas Residuais do Maxial ficou concluída “no início de 2015, mas persiste o problema de os esgotos serem canalizados [sem tratamento] para uma ribeira e, desta, para o Rio Alcabrichel”, explicou Sérgio Cipriano à agência Lusa.

Questionado pela Lusa, o presidente da câmara, Carlos Bernardes (PS), esclareceu que a demora esteve relacionada com a necessidade de expropriação de terrenos e de instalação de uma linha de média tensão para abastecer a estação elevatória, trabalho que ficou, entretanto, concluído.

O autarca disse que falta apenas instalar o quadro elétrico na estação elevatória e deu um prazo de “quinze dias” para ter tudo pronto a funcionar.

Para o comunista, “não é razoável que, há pelo menos sete meses, os Serviços Municipalizados de Água de Saneamento (SMAS) aguardem que a EDP forneça energia à estação elevatória para pôr todo o sistema a funcionar, sem se “preocuparem em encontrar uma solução provisória” e que até dezembro o problema estava por resolver.

Sérgio Cipriano questionou como é possível que “o que não foi feito num ano o seja agora em duas semanas”, duvidando do prazo dado pelo colega de executivo.

O sistema de saneamento vai tratar os esgotos domésticos de uma população de 800 a mil habitantes da aldeia da Abrunheira e de uma unidade industrial da freguesia do Ramalhal.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.