publicidade

O conceito de empresa e de espaço empresarial, é um conceito cada vez mais dinâmico na sua forma. Num mundo cada vez mais digital e no qual as pessoas estão em permanente contacto entre si, há também, cada vez mais, a necessidade de tirar partido desse ambiente digital e adaptá-lo à realidade do quotidiano das empresas. É neste contexto que, ao longo da última década, nos grandes centros urbanos, um pouco por todo o mundo, os espaços de cowork têm vindo a proliferar e a afirmarem-se, cada vez mais, como uma alternativa viável e bastante competitiva em relação ao ambiente empresarial dito tradicional.

Em Lisboa, por exemplo, estes espaços são cada vez mais uma realidade e uma alternativa para os empresários e trabalhadores independentes no momento da decisão de sediar a sua atividade. Empresas como a LACS, por exemplo, oferecem vários espaços de cowork em Lisboa cujas estruturas, equipamentos e serviços estão disponíveis para qualquer tipo de negócio e atividade económica.

A oferta deste tipo e espaços é cada vez maior e mais diversificada. Por essa razão, no momento de escolher a que melhor se adequa à atividade de cada empresa ou trabalhador, é necessário ter em conta as mais valias oferecidas por estes espaços.

Assim sendo, o que ter em conta no momento de optar por um espaço de cowork? O que oferecem estes espaços aos seus utilizadores? Esta escolha terá de ter sempre em consideração o tipo de atividade a desenvolver pelos seus utilizadores. É necessário saber qual o espaço que mais se adequa à atividade em questão.

Localização

Um dos principais aspetos a considerar na escolha de um espaço para sediar uma atividade económica é a sua localização. Por esta razão, a maioria dos espaços deste género encontram-se localizados nos grandes centros urbanos onde estão localizados, também, as grandes empresas e marcas internacionais. Este facto estabelece uma proximidade física entre colaboradores dos mais diversos espectros empresariais, facilitando e incentivando parcerias e colaborações.

A localização destes espaços deve ter em atenção a localização de estabelecimentos e infraestruturas que facilitem a logística quotidiana dos seus utilizadores. Devem estar relativamente próximos de transportes públicos, shoppings, bancos, restaurantes, estabelecimentos de ensino, entre outros.

Infraestrutura

Este é um fator igualmente fundamental para a qualidade de um espaço deste género. A sua infraestrutura, a qualidade do seu mobiliário, dos seus equipamentos como, por exemplo, impressoras e routers, essenciais ao funcionamento de uma empresa. É necessário que tenha uma ligação à internet suficientemente rápida, adequada à utilização em contexto empresarial. Devem ter, ainda, espaços de refeição e lazer. O LACS, por exemplo, possui espaços para encontros e atividades de grupo como «rooftops», auditórios e galerias.

Em termos de acessibilidade, estes espaços devem estar prontos a ser utilizados por todo o tipo de pessoas, independentemente da sua capacidade de mobilidade e devem ter uma opção de estacionamento viável.

Serviços

A escolha de um espaço de cowork está, naturalmente, relacionada com os modelos de serviços e espaços que estes oferecem aos seus utilizadores. De uma maneira geral, os utilizadores podem optar por trabalhar em salas privadas em salas partilhadas. Estas últimas podem ser uma grande vantagem para quem procura parceiros de negócios, novas ideias, ou simplesmente alargar a sua rede de contactos, fatores essenciais ao crescimento de qualquer negócio.

Os espaços de cowork oferecem planos que tentam ir ao encontro dos mais variados tipos de necessidades. Existem salas que podem ser alugadas ao dia para quem apenas precisa de uma secretária para trabalhar ou estudar, ou salas privadas, para as empresas realizarem eventos ou reuniões de trabalho. Dos espaços individuais aos de grupo, dos planos diários aos mensais, são várias as opções ao dispor dos utilizadores.

Convém, neste contexto, estar bem informado sobre o plano contratado. Muitos destes espaços possuem uma série de serviços e comodidades extra, cujo valor poderá tornar esta opção pouco vantajosa do ponto de vista financeiro. Uma das vantagens dos espaços de cowork é, justamente, a de poder ter acesso a um espaço de trabalho a um preço mais competitivo. Se o utilizador se «perder» em serviços e comodidades extra plano, poderá deitar por terra esta vantagem.

Horário e flexibilidade

Quanto maior for o período de funcionamento destes espaços de cowork, maior será o número e o tipo utilizadores que o frequentam. O utilizador pode ser um trabalhador independente que, não tendo um horário fixo, pode desenvolver o seu trabalho a qualquer hora do dia; como pode também ser uma empresa que pratique horários mais fixos. Pelo mesmo motivo, os planos apresentados por estes espaços devem ser flexíveis ao ponto de servirem o maior número de interesses possível, servindo para quem pretende uma utilização esporádica do espaço ou para quem necessite de o utilizar de uma forma mais frequente.

publicidade

Artigo anteriorEspaço Primavera promove formações sobre comportamentos aditivos e violência no namoro
Próximo artigoAno Novo Cozinha Nova: veja as tendências para 2023
Redação
O TORRES VEDRAS WEB é um website de informação, notícias e recursos sobre a cidade, concelho de Torres Vedras e da atualidade em geral. A tua cidade online!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui