publicidade

A peça foi criada por Ana Castanhito, Helena Raposo, Patrycja Gabrel e Yola Pinto.

Este sábado, dia 27 de maio, Chamaram-lhe mulher vai ser apresentado no palco do Teatro-Cine de Torres Vedras, pelas 21h30.

Criado e interpretado por Ana Castanhito, Helena Raposo, Patrycja Gabrel e Yola Pinto, o espetáculo é atual e “liberta a cantora e a coloca no centro, juntamente com a bailarina, da busca da interpretação mais genuína, onde o corpo, a voz, a expressão, se concertam para um momento artístico que é único e inevitavelmente ligado ao instante e ao lugar onde acontece“.

No final do espetáculo, o público terá a oportunidade de conversar com as criadoras e intérpretes de Chamaram-lhe mulher. O preço dos bilhetes para o espetáculo no Teatro-Cine de Torres Vedras tem o custo de cinco euros.

O programa do espetáculo Chamaram-lhe mulher é o seguinte:

Mulher – Espanto inicial da criação

Che si può fare?, Barbara Strozzi (1619-1677)

Mulher – Inocência

Se l’aura spira, Girolamo Frescobaldi (1583-1643)

Mulher – Prenúncio de crueldade

Improviso

Mulher – Olhos que choram

Lumi, potete piangere, Giovanni Legrenzi (1626-1690)

Mulher – Olhos que seduzem

Ojos, pues me desdeñais, José Marín (1618-1699)

Mulher – Mãe que sofre

Hor ch’è tempo di dormire (Canzonetta Spirituale sopra alla nanna), Tarquinio Merula (1595-1665)

Mulher – Felicidade

Amante felice, Giovanni Stefani (séc. XVII)

Ficha Técnica

Criação: Ana Castanhito, Helena Raposo, Patrycja Gabrel e Yola Pinto

Interpretação: Ana Castanhito (harpa barroca), Helena Raposo (teorba e guitarra barroca), Patrycja Gabrel (soprano) e Yola Pinto (movimento e dramaturgia)

Coprodução: Município do Fundão / Festival de Música Antiga de Castelo Novo | Teatro-Cine de Torres Vedras

Fotografia/Som: Jorge Moura

Fotografia/Video: Nuno Veiga

Apoios: Teatro da Voz do Operário | ProDança | Arte e Impacto (Jorge Moura) | Nuno Veiga | Município do Fundão | Município de Torres Vedras

Crédito Fotográfico:Nuno Veiga

publicidade

Artigo anteriorParque do Choupal vai acolher a performance “Carne e Vale”
Próximo artigoUNIDOS propõe a criação de uma unidade orgânica Municipal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui