publicidade

A Paços – Galeria Municipal de Torres Vedras acolhe de 18 de dezembro a 29 de janeiro uma exposição de homenagem a Rui da Costa Lopes.

Esta exposição será composta por trabalhos produzidos nos últimos 10 anos de vida do autor, na sua maioria ilustrações de personagens e episódios dos romances de Eça de Queiroz, bem como representações gráficas de ideias, pensamentos e cenas do quotidiano, conjugando desenho e texto.

De referir que Rui da Costa Lopes nasceu em Torres Vedras em janeiro de 1944. Licenciou-se em Filosofia na Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, tendo feito mestrado na Universidade Nova de Lisboa, no âmbito do qual apresentou uma tese sobre o ideário filosófico de Eça de Queiroz. Foi professor de Filosofia do ensino secundário. Dedicou muito do seu tempo a ler, a escrever e a desenhar: a escrita e o desenho seriam sempre por si utilizados como meios privilegiados de intervenção social e política. Alguns dos seus “bonecos” foram publicados no extinto Diário de Lisboa e nas igualmente extintas revistas Alcance e Portugueses. Escreveu teatro (Rui Ramiro, em 1982, e A queda e o coice, em 1987) e recebeu o Prémio Ferreira de Castro em 1996 pela novela A Siberiana. Entre 2008 e 2011 frequentou a aula de Desenho da Sociedade Nacional de Belas Artes. Geriu desde 2006 o blogue “Portugal, caramba!”, onde continuou a desenhar e a contar histórias. Faleceu na Feliteira em agosto de 2019.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here