Exposição solar aumenta risco de desenvolver problemas oculares
publicidade

“As pessoas mais expostas à luz solar têm uma maior tendência para desenvolverem certo tipo de doenças oculares.

Com a chegada do verão e consequente subida da intensidade da luz solar e dos raios ultravioleta (raios UV), é de conhecimento geral os cuidados especiais que devemos ter com a pele mas nem todos estão sensibilizados para os cuidados a ter com a visão. “Os cuidados com a visão também devem ser redobrados, de forma a evitar lesões oculares que podem ter graves consequências a curto e a longo prazo”, alerta a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO).

“As pessoas mais expostas à luz solar têm uma maior tendência para desenvolverem certo tipo de doenças oculares. Mais do que a ação aguda dos raios UV sobre os olhos (que pode provocar uma queimadura na superfície ocular – fotoceratite), é o efeito cumulativo de longos períodos expostos à luz solar que tem um efeito mais pernicioso sobre a visão,” começa por explicar Nuno Campos, médico oftalmologista da SPO.

De forma a evitar a ocorrência de problemas oculares, Nuno Campos recomenda algumas medidas de prevenção essências para este verão:

●       Exposição solar:  Em primeiro lugar, deve-se evitar a exposição solar entre as 11h00 e as 16h00, intervalo de horas em que a exposição aos raios UV é bastante mais elevada.

●       Óculos de sol:  Para uma maior proteção dos olhos é essencial o uso de óculos de sol com proteção UV, idealmente com lentes de proteção UV 100 por cento ou com a maior  percentagem possível.

●       Óculos nas piscinas: Nas piscinas também devem ser usados óculos apropriados. 

●       Chapéus e bonés:  Os chapéus com abas e/ou palas também são uma ajuda na proteção dos olhos, uma vez que este acessório proporciona uma barreira sobre a radiação solar direta pela sombra que dá.

●       Atenção os medicamentos: Se está a ser medicado o cuidado deve ser redobrado, os seus olhos podem estar mais sensíveis à luz solar.  São vários os medicamentos fotossensíveis mas destacam-se, por exemplo, alguns anti-histamínicos, antibióticos ou antidepressivos.  

●     Óculos de sol e as crianças: As crianças até aos 5-6 anos devem usar essencialmente bonés e chapéus com pala. Só a partir dos 6 anos em que já têm alguma maturidade devem usar óculos de sol adequados à sua idade.

O especialista alerta também que se deve procurar imediatamente um oftalmologista caso, após exposição solar, sejam sentidos alguns destes sintomas:

●       Olhos vermelhos;

●       Ardor;

●       Sensação de corpo estranho;

●       Visão enevoada.

E termina ao dizer que “os cuidados com a saúde ocular devem manter-se ao longo do ano, tudo com um acompanhamento de um médico oftalmologista, que irá providenciar o aconselhamento adequado ao seu paciente, principalmente quando se é portador de alguma doença oftalmológica ou se já se foi intervencionado”

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here