Festas da Cidade 2019 vão ter como cabeça de cartaz Susana Féliz e Raquel Tavares
publicidade

O edil revelou também que o controlo das entradas se vai manter mas apenas em dias específicos, tendo em conta a programação e o artistas.

Recentemente foi apresentado um relatório de avaliação da última edição das Festas da Cidade, que decorreu entre os dias 27 de outubro e 11 de novembro.

O presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes disse ao Jornal Badaladas que o relatório, entregue aos membros do executivo camarário, serviu para avaliar as inovações que a autarquia resolveu introduzir em vária dimensões do evento.

A maioria socialista e a oposição vão analisar o documento com vista a encontrar o pontos fortes e fracos da edição passada com o fim de melhorar o próximo evento a realizar-se no final deste ano.

De acordo com o Badaladas, as parcerias com a juntas de freguesia e com as associações locais vão se manter e já há cabeça de cartaz para a próxima edição: Susana Félix e Raquel Tavares.

“Este modelo, com um ajustamento ou outro, é para manter”, afirmou Carlos Bernardes ao Badaladas.

“Hoje, sabemos que foram cerca de 20 mil pessoas a passar por lá”, disse. A avaliação feita pelas associações e juntas de freguesias, no que diz respeito ao funcionamento das tasquinhas, “correu dentro das expectativas”, adiantou.

O edil revelou também ao Jornal que o controlo das entradas se vai manter mas apenas em dias específicos, tendo em conta a programação e o artistas. “Temos as nossas despesas e os recursos são finitos, isso levou-nos a cobrar um valor simbólico. Conseguimos apurar 16 mil euros. É dinheiro”, comentou Carlos Bernardes.

“Entendemos que é importante que se cobre até para se responsabilizar a organização e há despesas, por isso temos de encontrar formas de atenuar os respetivos custos globais”, acrescentou o presidente da Câmara de Torres Vedras.

Carlos Bernardes afirmou ainda que, em função da avaliação que foi feita, “o produto local tem de retomar, tal qual foi arquitetado em edições anteriores, porque as pessoas querem levar o seu bolo de ferradura, a sua uvada… Mas também temos de ser muito seletivos nos produtos, têm de ser mesmo produtos locais e não outros que possam desvirtuar o modelo. Iremos trabalhar com os próprios produtores para podermos alojar um espaço de venda que seja mais apelativo dentro do pavilhão”.

publicidade

Artigo anteriorSporting Clube de Torres alcança o 1º lugar no VII OPEN DA MAIA
Próximo artigoAtualização: Corte de trânsito na Rua Álvaro Galrão
Redação
O TORRES VEDRAS WEB é um website de informação, notícias e recursos sobre a cidade, concelho de Torres Vedras e da atualidade em geral. A tua cidade online!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui