publicidade

O Pavilhão Multiusos da Expotorres parecia não ter fim. À mesa – das tantas que o preenchem por estes dias – estavam os pratos que caracterizam a gastronomia da região, regados pelo melhor vinho que nela é produzido. Hoje foi o dia de cerca de 750 seniores das várias freguesias do concelho de Torres Vedras almoçarem nas tasquinhas das Festas da Cidade, uma iniciativa que se repete ano e após ano e que colhe elogios.

 

“Agora queríamos era o bailarico de tarde” ouve-se numa das mesas da tasquinha do Ramalhal. A boa disposição é a marca deste grupo, que veio da freguesia da Carvoeira em busca de uma tarde de convívio. “Estava tudo muito bom. Gostámos muito do convívio e do almoço” diz Gertrudes Cipriano, que hoje deixou a Serra de São Julião e rumou à cidade com os companheiros. “Agradecemos ao Presidente da Câmara por fazer isto por nós. Gostei imenso” diz Maria das Neves Norberto. Sobremesa e café tomados, a satisfação é geral. “Cinco estrelas!” exclama Maria de Lurdes Santos.

Também da Carvoeira chega Pedro Franco, que se junta à tertúlia. “Já sou da velha guarda. Sou da quarta idade” diz. Com 85 anos, também não poupa elogios à iniciativa. “É um convívio bonito. Gosto muito de conviver e de conversar.” Veio da Carvoeira, mas lembra que é natural de Aldeia Gavinha, no concelho de Alenquer. Isto porque “a conversa é como as cerejas” e desenrola-se com o Torres Vedras Web, enquanto pára para um aperto de mão a José Manuel Cristóvão, um dos vários autarcas torreenses que se juntaram ao convívio na Expotorres.

Festas da Cidade: almoço reúne 750 seniores do concelho nas tasquinhas
Alguns dos seniores que estiveram à conversa com o Torres Vedras Web neste primeiro fim-de-semana das Festas da Cidade.

“É um bom convívio e é bom para nós, para vermos outras coisas. E somos bem recebidos.” Noémia e Aníbal Lopes vieram de Santa Cruz e prometem continuar no recinto enquanto houver música. É que Mário Paulo e João Costa voltaram a subir ao palco do Pavilhão Multiusos para animar a tarde, fazendo o gosto a todos os que queriam inaugurar a pista de dança. “É sempre saudável” diz Ana Pinto, dos Casalinhos de Alfaiata, lembrando que a alegria de um dia como estes se opõe à solidão que muitos enfrentam enquanto estão em casa.

Mariana Jorge, das Carreiras, não esconde a satisfação. “Gostei imenso. Muito bem servido, tudo com muita fartura… Não podia estar melhor!” Para os que continuam na cidade, a Festa promete continuar: a música de Joana Margaça é a banda sonora para o final desta tarde, enquanto a noite está reservada para a Banda Nova Onda. Um programa que pretende agradar a todas as gerações e que anima a cidade até 12 de Novembro.

 

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.