publicidade

A Agência Espacial Europeia organiza até sábado no aeródromo de Santa Cruz, Torres Vedras, a final europeia do Cansat, competição que ocorre pela primeira vez em Portugal em que jovens de 16 países criam microssatélites e simulam uma missão espacial.

Portugal está representado na prova por uma equipa oriunda da ilha de Santa Maria, nos Açores, e que este ano participou pela primeira vez no Cansat, sagrando-se vencedora da competição nacional.

No primeiro dia, dedicado à preparação do trabalho final, o primeiro teste de voo do satélite “correu bem”, apesar de um problema técnico que a equipa está a corrigir até sábado, altura em que as experiências científicas vão ser postas à prova, conta o chefe da equipa lusa, Flávio Cabral, à agência Lusa.

O objetivo é criar um microssatélite, dotado de bateria, sensores e antena de telecomunicações, numa lata de refrigerante para, numa fase posterior, ser lançado a uma altura de mil metros. Nessa fase, os alunos têm de recolher dados à distância para “medir a pressão e a temperatura durante a descida” do avião.

A competição oferece aos alunos uma primeira oportunidade de contato com uma missão espacial, desde a fase de projeto à integração dos componentes, testes, lançamento, análise de dados e apresentação dos resultados.

A experiência “desperta interesse” e alguns dos participantes, entre os 15 e os 16 anos, pensam já em enveredar por cursos que lhes deem acesso a uma profissão na área da ciência aeronáutica ou aeroespacial.

Contudo, esse não é o principal objetivo da competição. “O que se pretende é justamente motivar os jovens para aprender ciência. Eles têm de aprender programação, têm de ter conhecimentos de física e de química e têm de ter toda uma série de conhecimentos que vão desde a ciência à tecnologia”, explica Ana Noronha, diretora do programa Ciência Viva, parceiro da organização.

Até sábado, os participantes vão não só aperfeiçoar os seus satélites, como também testá-los em provas de voo e sujeitá-los a inspeções e à prova final, da qual vão sair os vencedores.

A competição junta cerca de 80 jovens, repartidos por 16 equipas oriundas de 16 países diferentes da Europa.

A iniciativa aeroespacial é promovida há vários anos a nível internacional pela Agência Espacial Europeia. Os melhores são apurados no campeonato nacional existe desde 2014, organizado pelo programa Ciência Viva e pelo Aeródromo da Praia de Santa Cruz.

Em 2012, o Cansat Europa foi ganho por uma equipa portuguesa, dos Açores.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.