publicidade

Hoje o Torres Vedras Web mostra-lhe um dos pontos mais centrais da cidade de Torres Vedras: o Largo da Graça. Localizado em plena Praça 25 de Abril, o espaço continua a ser conhecido de todos como Largo da Graça, devido à estreita proximidade com a Igreja e o Convento de Nossa Senhora da Graça.

É aqui que encontramos o Obelisco Comemorativo da Guerra Peninsular. Inaugurado em 1954, o monumento afirma-se como uma homenagem “àqueles que tombaram pela Pátria ou dela bem mereceram” durante o conflito, que decorreu entre 1808 e 1814. É por isso que, em cada face, se encontram referências às Linhas de Torres, bem como às Batalhas da Roliça, do Vimeiro e do Buçaco.

Aquando da sua inauguração, em pleno regime salazarista, o espaço viria a ser apelidado de Praça do Império. As memórias da época relatam ainda que o dia contou com “uma companhia do regimento de infantaria n.º1, e um grupo de soldados com os fardamentos usados na época das Guerras Peninsulares, vendo-se ainda, no local, uma peça de artilharia, que nessas guerras serviu, vinda expressamente do Buçaco.”

Foi aqui que...

O Hino Nacional havia de marcar o final do momento oficial, num espaço nobre que acolheu diversas designações ao longo dos tempos. Porque nem só do Obelisco se faz a história deste espaço, bem no coração da cidade…

O Largo de Santana – nome pelo qual era conhecido em 1818 – havia de acolher a instalação de um coreto no ano de 1885. Um espaço provisório, que haveria de dar lugar a outro coreto no final do século, e que havia de existir até aos anos 40 do século XX. Seria a 21 de Agosto de 1892 que decorreria a inauguração do mesmo, com direito a festa e quermesse. É esse coreto que se encontra no registo a preto e branco que apresentamos neste artigo.

Foi aqui que...

Revendo alguns dos tantos momentos que o marcaram, facilmente se concluiu que este é um Largo que acompanhou a história do país. Por isso mesmo, foi adoptando designações que disso são reflexo. Largo Dom Carlos – durante o reinado deste monarca – ou Largo da República – aquando da sua implantação -, tendo-se registado ainda a proposta para Largo Sidónio Pais, que nunca viria a ser concretizada.

Com a Revolução de 1974, havia de ser renomeado, ganhando o nome que permanece aos dias de hoje. Foi aqui, na Praça 25 de Abril, que os torreenses viram acontecer diversos momentos que marcam a sua história.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.