Hospitais do Oeste e de Lisboa Norte firmam parceria para potenciar serviços
publicidade

O objetivo do CHO é ainda que os médicos da instituição “possam ser parceiros em projetos de investigação” desenvolvidos pelo CHLN.

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) e o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte (CHLN) assinaram um protocolo para complementar recursos em várias especialidades e desenvolver parcerias ao nível da investigação e da formação.

O protocolo entre as duas instituições tem como principal objetivo “a complementaridade de recursos em várias áreas”, sobretudo aquelas em que há “mais carências e as que têm maior diferenciação técnica”, disse hoje à agência Lusa Elsa Baião, presidente do conselho de administração (CA) do CHO.

O memorando de entendimento agora assinado “foi um primeiro passo na parceria que tem ainda que ser definida em termos concretos”, mas que, segundo a mesma responsável, incidirá nas áreas de “oftalmologia, diabetes, dermatologia, otorrinolaringologia, cirurgia vascular, psiquiatria e psicologia”.

No caso da psiquiatria a colaboração entre os dois centros hospitalares já vigora desde 2015, ano em que a prestação de cuidados na especialidade passou a ser feita “através da gestão integrada de equipas de médicos psiquiatras do Serviço de Psiquiatria do CHLN e do CHO”.

O acordo tutelado pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) estabelecia que fossem assegurados cuidados médicos e “atividades assistenciais e formativas de consulta externa, consultadoria e supervisão médica” tanto no Hospital das Caldas da Rainha como no Serviço de Urgência do CHLN.

“Do acordo resultou uma melhoria do serviço que, entretanto, já foi dotado de mais médicos do CHO, diminuindo a dependência do CHLN, como acreditamos que venha a acontecer com outras áreas”, afirmou Elsa Baião.

O acordo passará ainda por intensificar “as potencialidades da telemedicina” e pela criação de “um canal de comunicação privilegiado ao nível das urgências, agilizando os processos em caso de transferência”, explicou a presidente do CA.

O objetivo do CHO é ainda que os médicos da instituição “possam ser parceiros em projetos de investigação” desenvolvidos pelo CHLN, e que sejam alargadas as ações de formação aos profissionais dos hospitais do Oeste.

A parceria foi hoje anunciada pelo CHO num comunicado em que é expressa a intenção de “potenciar uma prestação de cuidados de saúde de excelência às populações”.

“A melhoria permanente da prestação de cuidados de saúde aos respetivos doentes e a divulgação e partilha de conhecimento científico, técnico e tecnológico, são componentes essenciais deste entendimento”, pode ler-se no comunicado.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça (freguesias de Alfeizerão, Benedita e São Martinho do Porto) e de Mafra (com exceção das freguesias de Malveira, Milharado, Santo Estêvão das Galés e Venda do Pinheiro).

O Centro Hospitalar Lisboa Norte integra dois estabelecimentos universitários de referência do Serviço Nacional de Saúde português, o Hospital de Santa Maria e o Hospital de Pulido Valente.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here