Idosos de Óbidos recebem formação em primeiros socorros, segurança e incêndios
publicidade

Até ao final do primeiro semestre de 2020 todos os idosos dos centros do Programa Melhor Idade, em Óbidos, no distrito de Leiria, vão ter formação básica em primeiros socorros, segurança e incêndios, numa iniciativa dos bombeiros locais.

“É uma formação básica que pode ajudar a salvar vidas se as pessoas estiverem preparadas para atuar enquanto esperam por socorro e que no caso dos idosos, que são uma população mais vulnerável, pode ser crucial”, disse o comandante dos Bombeiros de Óbidos, Marco Martins, à agência Lusa.

O projeto proposto pelo comandante à Câmara de Óbidos prevê que “todos os 13 centros [de dia e de convívio] do programa Melhor Idade sejam visitados por equipas que vão dar formação básica nas áreas dos primeiros socorros, segurança e incêndios”.

“Saber como ligar ao 112, como se colocar em posição lateral de segurança, como identificar sintomas de doenças súbitas, como enfartes ou acidentes vasculares cerebrais”, são algumas das indicações deixadas já pelos bombeiros em dois centros do concelho, contou à Lusa Ana Carvalho, animadora sociocultural num dos centros da rede Melhor Idade.

“A tendência dos idosos é ligar para a família antes de ligar o 112 e, quando ligam, a maioria não sabe descrever os sintomas, não compreende que não deve desligar a chamada sem dar todas as indicações ou não sabe como se posicionar enquanto espera por socorro”, acrescentou.

Uma situação que, acredita a animadora, “irá mudar, porque muitas pessoas têm falado bastante no que aprenderam e têm agora consciência de que se agirem corretamente poderão salvar-se ou ajudar um familiar ou vizinho”.

Numa segunda fase, os bombeiros vão sensibilizar os idosos para cuidados preventivos como a preparação “para o frio ou calor excessivo, como agir em caso de cheias, como evitar inundações através da limpeza das caleiras ou das linhas de água ou como usarem os aquecimentos com segurança”, explicou o comandante.

E, antes do verão, a formação vai incidir “na prevenção dos incêndios e em conselhos sobre a realização de queimadas”, exemplificou Marco Martins.

Além dos utentes dos 13 centros “há freguesias em que o convite [para assistir às ações] tem sido extensivo a pessoas de mais idade que não frequentam os centros”, aumentando assim o número de idosos abrangidos pelo projeto que, segundo o comandante, visa “tornar o concelho mais proativo em termos de segurança”.

Nesse sentido, os bombeiros estão também a dar formação em suporte básico de vida a todos os alunos do 5.º ao 12.º ano das escolas de Óbidos, todas elas dotadas de desfibrilhadores e com pessoal apto para operar com estes aparelhos.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here