Internamento para mulher suspeita de violência doméstica sobre a mãe em Peniche
publicidade

O Tribunal de Peniche converteu uma medida de coação de prisão preventiva em internamento a uma mulher suspeita de violência agravada sobre a mãe de 83 anos, relata hoje a Procuradoria-Geral Regional de Coimbra na sua página na Internet.

A arguida, de 42 anos, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, substituída por internamento preventivo em hospital psiquiátrico, depois de ter sido ouvida em primeiro interrogatório na quinta-feira no Tribunal de Peniche, no distrito de Leiria.

A alegada agressora, que padece de psicose esquizofrénica e é consumidora diária de bebidas alcoólicas, “molestou física, verbal e psicologicamente a vítima, no interior da residência comum”.

Os factos foram cometidos entre novembro de 2019 e 15 de janeiro de 2021, período em que “a arguida diariamente exigia que a mãe lhe entregasse dinheiro para comprar bebidas alcoólicas e, sempre que a mesma recusava, desferia-lhe empurrões e partia diversos objetos em casa”.

A arguida também “insultava a vítima, puxava-lhe os cabelos, torcia-lhe os braços, desferia-lhe murros, apontava-lhe facas, ameaçava matá-la e atingiu-a na cara com um balde contendo fezes”.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here