publicidade

A dupla formada pelos gémeos Ivo e Rui Oliveira cumpriu o grande objetivo de Portugal para o Troféu Internacional Anadia 2020, ganhando a prova olímpica de madison, no Velódromo Nacional, em Sangalhos, Anadia.

Portugal, segundo classificado do ranking mundial de omnium, apostou tudo em madison, procurando somar o maior número possível de pontos, de forma a assegurar a presença na edição de 2018/2019 nas duas disciplinas olímpicas de resistência.

Ivo e Rui Oliveira tinham a missão de tentar vencer a competição de madison e cumpriram o plano, revelando grande superioridade durante toda a prova, estreando da melhor forma as camisolas de campeões nacionais, conquistadas na sexta-feira.

Os gémeos de Gaia terminaram a corrida com 57 pontos, mais 23 do que os australianos Joshua Harrison e Leigh Howard. No terceiro posto colocaram-se os holandeses Jan-Willem van Schip e Cees Bol, com 20 pontos. João Matias e Miguel do Rego também representaram a Equipa Portugal, sendo os quartos classificados, com 17 pontos.

Com a presença garantida em omnium, Portugal deu hoje um passo decisivo para qualificar-se para a competição da madison da Taça do Mundo, algo fundamental para trabalhar o apuramento olímpico de ambas as disciplinas. As contas de apuramento fecham dia 14, altura em que ficaremos a saber se o resultado de hoje teve os efeitos pretendidos.

O omnium também integrou o programa do Troféu Internacional Anadia 2020, no setor masculino e feminino. Entre os homens a luta deu-se entre as seleções da Holanda e da Suíça.

Os holandeses levaram a melhor, triunfando através de Jan-Willem van Schip, que fechou o concurso com 140 pontos, mais nove do que o suíço Alex Vogel. O terceiro, com 122 pontos, foi o holandês Cees Bol, corredor da formação WorldTour Team Sunweb. César Martingil (Liberty Seguros-Carglass), sétimo classificado, com 83 pontos, foi o melhor português.

A competição feminina de omnium também teve vitória forasteira, embora com forte oposição nacional. A australiana Kristina Clonan revelou-se superior à concorrência, com 151 pontos.

Maria Martins, embora desgastada por ter terminado ontem a Volta à Bélgica, prova internacional por etapas, foi a segunda classificada, com 137. No terceiro posto colocou-se Soraia Silva, com 118.

Os juniores disputaram duas provas. Daniel Dias (Maia Formação) venceu a corrida por pontos, embora em igualdade pontual com Carlos Barreiros (Tensai/Sambiental/Santa Marta), ambos com 34. O terceiro foi Felipe Lekuona (Guipuzcoa).

Em scratch, a formação guipuscoana trabalhou em coletivo e permitiu a vitória de Aritz Urra. O segundo classificado foi Wilson Esperança (Academia Joaquim Agostinho/UDO), relegando Pedro
Silva (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact) para o terceiro posto.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.