João Almeida já está à entrada do top 10
publicidade

João Almeida foi ontem o 12.º classificado na sétima etapa da Volta a França do Futuro, subindo ao 11.º lugar da geral, depois de disputada aquela que foi a primeira de quatro jornadas que atravessam os Alpes.

A etapa de ontem foi muito explosiva, porque teve apenas 35,4 quilómetros, ligando Moûtiers a Méribel. A corrida começou com grande ritmo, logo numa subida de primeira categoria, onde se fez a primeira filtragem de valores. Seguiu-se uma descida rápida e nova escalada de primeira categoria para a meta.

“Foi uma etapa atípica, porque era muito curta. As subidas também não eram das mais
exigentes, pelo que nada está decidido, ficou apenas feita uma primeira seleção. O João
Almeida entrou mal colocado na montanha final, teve de fazer um início de subida de trás
para a frente, recuperando posições até se posicionar no grupo de onze corredores que
perseguiu o trio que disputou a vitória na etapa”, descreve o selecionador nacional, José
Poeira.

João Almeida cortou a meta no 12.º lugar, a 26 segundos do vencedor, Ivan Ramiro Sosa. A luta pela etapa assistiu a um momento caricato, porque, em pleno sprint em montanha, o
estadunidense Brandon McNulty resolveu erguer os braços para comemorar a vitória, deixando-se ultrapassar, mesmo em cima do risco, pelo colombiano. O terceiro, com o mesmo tempo, foi o esloveno Tadej Pogacar, que assumiu o comando da geral.

Tiago Antunes foi o segundo elemento da Equipa Portugal, chegando na 30.ª posição, a 1m58s do vencedor. Marcelo Salvador foi 55.º, a 4m22s, seguindo-se André Ramalho, 100.º, a 7m53s, Rui Oliveira, 109.º, a 8m38s, e Ivo Oliveira, 127.º, a 11m47s.

A entrada nos Alpes confirmou João Almeida como um firme candidato ao top 10. O corredor natural das Caldas da Rainha subiu à 11.ª posição, a 57 segundos do camisola amarela, Tadej Pogacar. Tiago Antunes é 32.º, a 2m43s, Marcelo Salvador 61.º, a 6m15s, Rui Oliveira 81.º, a 9m04s, André Ramalho 86.º, a 9m30s, e Ivo Oliveira 116.º, a 20m58s.

Ivo Oliveira foi o azarado do dia entre os ciclistas portugueses, tendo caído na descida entre contagens de montanha. É o segundo corredor português acidentado nesta edição da corrida, depois de André Ramalho ter sofrido uma queda violenta há dois dias, que o deixou com escoriações e muito dorido.

Rui Oliveira continua em segundo na classificação da regularidade, a seis pontos do primeiro, o francês Damien Touzé. A Equipa Portugal continua a subir na geral coletiva, ocupando agora a 12.ª posição.

A segunda etapa alpina realiza-se hoje, sexta-feira. Serão 81,1 quilómetros muito exigente. Os corredores partem de La Bathie para chegarem a Crest-Voland Cohennoz. A meta coincide com uma montanha de segunda categoria, que surge já depois da escalada de primeira até Les Saisies.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here