publicidade

Largos requalificados do centro histórico de Torres Vedras convidam à fruição cultural durante o mês de setembro

Largo Co(n)vida está de regresso para animar em setembro espaços recentemente requalificados do centro histórico de Torres Vedras.

O programa da sexta edição desta iniciativa, que convida a população a viver esta zona da cidade de Torres Vedras no período de final de verão e de regresso de férias, é o seguinte:

8/9 | 21h30 | Espetáculo “Já ouvi isto!” com o grupo Formas de Fado | Praça do Município

Espetáculo onde novas terras se misturam com outros temas que deixaram saudades.

Fadistas | Andreia Matias, Avelino Santos, Cristina Santos e Leonor Madeira
Guitarra e Voz | Henrique Leitão
Viola e Voz | Eduardo Lemos
Músico | António Luís Valente

9/9 /| 22h | Teatro de rua “Insekto” | Praça Dr. Alberto Avelino

“Insekto” é um espetáculo de teatro de rua, físico, visual, não-verbal, com música original e com recurso a acrobacia aérea, concebido a partir d’ “A Metamorfose” de Franz Kafka.
A “Metamorfose” conta a história de Gregor Samsa, um homem que acorda um dia transformado em inseto. Nesta obra, o autor discorre sobre o estado emocional do ser humano, analisando o comportamento de Gregor e de sua família.
Esta história lida com um acontecimento absurdo e irracional que sugere um mundo confuso e caótico…

Companhia | Teatro do Mar
Encenação, Dramaturgia e Direção de Movimento | Julieta Aurora Santos
Intérpretes | Ana Andrade, Carlos Campos, Sandra Santos e Sérgio Vieira
Cenografia | Bruno Capucho
Consultoria Técnica | José Batalha e Duarte Machado
Construção | Luís Santos e Rui Teixeira
Colaboração (Construção) | Luís João Mosteias, Bruno Capucho, Tiago Santos, Cláudio Guerreiro, Ema Brito e Tomás Pinto Coelho
Banda Sonora | Charlie Mancini
Participação especial – Voz | Elisa Galvão
Figurinos | Sandra Santos
Colaboração (Figurinos) | Adriana Freitas
Direção Técnica, Desenho e Operação de Luz | Luís João Mosteias
Operação de Som | Luís Santos
Produção Executiva e Promoção | Natasha Bulha Costa
Secretariado, Administração e Apoio à Produção | Sónia Custódio
Vídeo Promocional | José Dinis
Fotografia de Cena | Alípio Padilha
Produção Executiva e Promoção | Miguel Marques Silva

15/9 | 22h | Performance “Baixos e Altos” | Largo Infante D. Henrique

Esquece as retas. Pensa em círculos, em curvas, em BAIXOS E ALTOS.
Assim, as surpresas da vida surpreender-te-ão menos.
Pensa em labirintos, em tramas de tecidos, em caminhos, pontos cruzados, montanhas russas, em idas e vindas.
Lembra-te da beleza da surpresa e da magnitude do desconhecido. Da emoção de cada passo e da probabilidade fantástica de dar certo ou errado. Mais ainda, reflete sobre a poderosa mudança do conceito de CERTO E ERRADO. Não penses em dados ou estatísticas, considera a vibração, o pulsar das batidas do teu coração.
Aceita a queda!

Coordenação Artística | Dolores de Matos
Direção Artística, Espaço Cénico | Branko Potocan
Cocriadores intérpretes | Carolina Ramos e Rini Luyks
Participação | Dolores de Matos
Fotografia, Desenho de Luz, Som | Alexandre Nobre
Figurinos | Branko Potocan e Dolores de Matos
Produção | FIAR

16/9 | 22h | Espetáculo de dança “Instados a Pensar” | Praça Dr. Alberto Avelino

“Parti a memória em pedaços,
e vou deixá-la no ar a respirar,
parti a memória em sangue,
a emoção e a razão, dão tanto que falar!
Pensei e falei,
pensar que cheguei a falar onde Me Calei!
E de tanto falar, pensar a falar e calar-me a pensar,
Cheguei onde pensei que nunca iria chegar!
E a emoção e a razão,
na cabeça, no coração,
Do real, da Ilusão,
são os mistérios do corpo, Deslumbrante invenção!”

Partindo da certeza do que também nos constitui – somos Pensamento e Movimento, traduzidos nas mais variadas formas, expressões, explicações, tentativas, sentidos e significados, “Instados a Pensar” é, no fundo, um mergulho naquilo que nos/os move (na nossa/na sua) essência – o Pensamento, através da dança.
Pensamentos próprios, alheios, positivos, negativos, autónomos, dependentes da inteligência e da vontade, intermitentes, dominantes e obsessivos que, apesar da sua imaterialidade, são tão visíveis e tangíveis como se fossem de natureza corpórea – são interpretados por um grupo de corpos com e sem limitações físicas e mentais que nos permitem assim compreender o mundo de forma diferenciada colocando em movimento, pensamentos, emoções, intuições e a habilidade de unir em um só ato pensamento e ação.
A luz, vai revelando a pouco e pouco pedaços de pensamentos expressos através da dança sob as formas de solo, dueto, trio e grupo num ambiente sonoro que procura seguir um fio condutor para cada “pensamento do corpo”, instado a pensar!
E se não houvesse pensamento?…

Eliana Campos

Conceito | Eliana Campos
Criação | Eliana Campos e Gonçalo Lobato
Textos | Eliana Campos
Interpretação | Alunos da APECI com participação especial e voluntária de alunos da Performact (Curso de Intérprete de Dança Contemporânea de Torres Vedras)
Figurinos | Eliana Campos, Gonçalo Lobato e APECI
Música | Caetano Veloso, Murcof, Air, Gato Barbiéri, Ludovico Einaudi e Arvo Part
Vozes | Performact
Sonoplastia | Eliana Campos e Gonçalo Lobato
Luzes | Eliana Campos e Gonçalo Lobato
Objeto cénico | Eliana Campos e Gonçalo Lobato

22/9 | 22h | Circo Contemporâneo “E-NXADA” | Largo de Wellington

Espetáculo de circo contemporâneo que remete para a ruralidade, a sua desconstrução e imaginário sob um ponto de vista urbano e contemporâneo.
Investigação artística através da relação do corpo e do objeto em cruzamento com a instalação plástica, composição sonora e iluminação.
Partindo da ideia do trabalho original e primário e do seu lugar no espaço urbano atual, escolheu-se um objeto que cava os tempos até hoje – a enxada. Símbolo de trabalho, de ligação entre o passado e o presente, de repetição e equilíbrio comuns ao circo contemporâneo.

Direção artística e conceção plástica | Vasco Gomes e Julieta Guimarães
Interpretação | Jorge Lix, Rodrigo Matos e Vasco Gomes
Iluminação | Romeu Guimarães
Composição sonora | Luís Costa
Registo vídeo e fotografia | Liliana Silva
Cocriação | ERVA DANINHA, BINAURAL/NODAR
Coprodução | Teatro Nacional de São João
Apoios | Teatro Municipal do Porto, Instituto Politécnico do Porto

Crédito Fotográfico: Susana Neves

23/9 | 22h | Teatro “Mira! Mira! Miró! Mirando” | Largo de S. Pedro

Mira!Mira!Miró, Mirando!
Um espetáculo de teatro de rua contemporâneo com inspiração na obra do pintor catalão Joan Miró, que explora performaticamente o seu universo pictórico e mágico, repleto de cores, coisas, formas, seres e figuras mais ou menos abstratas, transformando-as em personagens vivas que participam, interpretam e contam as histórias que o artista pintou nos seus quadros.

Mira!Mira!Miró, Mirando!
Teatro físico e sem palavras, interpelando várias disciplinas das artes de palco, com música ao vivo, que dialoga com o espaço envolvente e onde os atores descobrem, jogam e subvertem objetos do quotidiano, convertendo-os em personagens e formas animadas para contracenarem em conjunto.

Mira!Mira!Miró, Mirando!
Concebido para criar uma atmosfera de grande envolvimento do público, através de jogos dramáticos que implicam a sua participação ativa no desenrolar da representação.

Inspirado na obra de Joan Miró
Criação e Encenação | José Leitão
Apoio ao Movimento | Renato Vieira (Estúdio B)
Direção, Conceção Plástica e Ilustração | Emanuel Santos
Música Original e Sonoplastia | Carlos Adolfo
Figurinos | Inês Mariana Moitas
Interpretação | Carlos Adolfo (músico), Daniela Pêgo, Flávio Hamilton, Ana Lígia Vieira (bailarina, Estúdio B) e Pedro Carvalho
Ilustração, Execução de Cenário e Adereços | Emanuel Santos e José Lopes
Produção | Carina Moutinho e Sofia Leal

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.