Linha do Oeste: Impacto ambiental das obras de modernização com parecer positivo
publicidade

Com a emissão da Declaração de Impacto Ambiental, o concurso público pode agora ser lançado.

O impacto ambiental das obras de modernização da Linha do Oeste obteve uma posição favorável da Agência Portuguesa do Ambiente – APA. A Declaração de Impacto Ambiental emitida pela entidade sublinha os impactos positivos do projecto, como o potencial aumento de passageiros na Linha.

Salvaguardando que os impactos negativos “são, na sua generalidade, susceptíveis de serem minimizados”, a posição favorável da APA é condicionada. Planos de monitorização do ruído, das vibrações, dos recursos hídricos e da biodiversidade, projecto de salvaguarda de rega em Óbidos, medidas de protecção de pessoas e bens, de reabilitação de linhas de água, de salvaguarda do património histórico e de minimização de outros impactos negativos são algumas das condicionantes impostas.

O projecto de modernização da Linha do Oeste, entre Meleças e as Caldas da Rainha, envolve um investimento total de 107 milhões de euros. Numa extensão total de 87 quilómetros, esta será uma das maiores intervenções ferroviárias efectuadas nos últimos anos no nosso país.

Com a emissão da Declaração de Impacto Ambiental, o concurso público pode agora ser lançado.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here